Chuva em Spa beneficia Alonso

O GP da Bélgica, prova que pode definir o campeão da temporada, começa a ser disputado, a rigor, neste sábado. Na sexta-feira choveu tanto e tão forte no circuito de Spa-Francorchamps que quase ninguém treinou. Fernando Alonso, da Renault, e Kimi Raikkonen, McLaren, os dois que lutam pelo título, têm, agora, apenas duas sessões de treino livre e a classificação, neste sábado, a fim de prepararem-se para a corrida de domingo. A confusão criada pela tempestade desta sexta na região das Ardenas pode favorecer Alonso. "A McLaren precisa vencer. Eu não", reconheceu o espanhol. A imprevisibilidade do tempo jogou a favor do piloto da Renault.Em condições normais, a McLaren de Raikkonen seria bem mais veloz noseletivo traçado de 6.976 metros. Já no asfalto molhado há umatendência de as equipes se equivalerem mais. Alonso não acha,contudo, que isso signifique que Raikkonen não possa vencer e estender adefinição do título para o GP Brasil, dia 25. "Eu nunca vi aMinardi ganhar uma prova apenas porque começou a chover. Outros fatoresentram na equação com a chuva, é verdade, mas a McLaren continuará sendo a equipe a ser vencida em Spa, mesmo com o asfalto molhado." Raikkonen não quis nem saber de ficar parado no box. Na sessão damanhã, assim que o asfalto secou um pouco lá estava ele na pista."Este é um fim de semana importante para mim e a McLaren. Vou continuarfocalizado na corrida, esteja ou não chovendo." Apesar de tercompletado apenas 5 voltas, o finlandês, 27 pontos atrás de Alonso(103 a 76), disse ter gostado do carro. "Andei pouco mas como imaginavacompreendi que seremos muitos velozes aqui em Spa." Fez o melhortempo, 1min48s206, cerca de 8 segundos mais lento que a pole position doano passado. Por pouco Raikkonen não sofreu outro golpe antes da competiçãocomeçar. O companheito, Juan Pablo Montoya, que pode ajudá-lo avencer o GP da Bélgica, fundamental para manter as chances de ser campeão,precisou trocar o motor Mercedes da McLaren. Não foi punido com aperda de 10 posições no grid porque disputou e venceu, domingo, em Monza,com o mesmo motor da etapa da Turquia. O motor de ontem era novo e comonão tinha dado uma volta no circuito sequer, pôde ser substituído."Pelo menos Alexander Wurz completou 18 voltas na sessão da manhã e nos deu alguma referência de acerto e do tipo de pneus a ser escolhido",explicou Montoya. Trata-se de uma vantagem importante da McLaren. Como ficou apenas em 5.º entre os construtores, ano passado, tem direito a usar um 3.º carro nas duas sessões de sexta-feira. Charlie Whiting, diretor decorrida, em conjunto com os comissários, estendeu para hoje a escolha dospneus para o GP da Bélgica. As equipes devem fazê-lo sempre sexta-feira.A anormalidade do dia, nesta sexta, não permitiu aos pilotos da Ferraritreinarem muito. Michael Schumacher completou apenas 4 voltas eRubinho, 5. Os tempos registrados por ninguém foram representativos em razão de ora haver mais água ora menos na pista, de manhã. "Acho que não deu para mostrar como o pacote Ferrari-Bridgestone é competitivo nomolhado", afirmou Ross Brawn. "Nossos fãs cumpriram sua parte aorealizarem a dança da chuva com perfeição", brincou Schumacher, quedissera ser possível vencer apenas se chovesse. "Gosto de correr na chuva, mas vamos com calma, ontem foiexagerado", falou Rubinho. "Se domingo estiver assim, vamosprecisar deum barco, não um carro", previu Schumacher. "Impossível para umcarrode Fórmula 1 andar naquelas circunstâncias", expressou Rubinho."Venhoaqui há 20 anos e nunca vi uma condição tão crítica como hoje",falouo engenheiro-chefe de motores da Renault, Denis Chevrier. Alonso foi um dos 3 pilotos que ainda deixou os boxes à tarde."Nãoconsegui usar a 3ª marcha, não dava para acelerar nem em reta. Ocarroaquaplanava. Daquela maneira não haverá corrida aqui", sentenciou oespanhol, vencedor de forma assustadora a etapa da Fórmula 3000 de2000em Spa, também sob chuva, com apenas 19 anos. Era 2 segundos maisrápido que todos. Já ontem lembrou que com a limitação de 30 diasde treinos entre as equipes, exceto a Ferrari, não se testa mais nomolhado. "Guardamos esses dias para quando o asfalto está seco,mais proveitosos para o time." Felipe Massa, da Sauber, completou 9voltas e Antonio Pizzonia, Williams, 4. A TV Globo transmite, neste sábado,a sessão que definirá o grid a partir das 8 horas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.