Chuva vai deixar corrida imprevisível, diz Piquet

O ex-piloto Nelson Piquet, tricampeão mundial de Fórmula 1, afirmou neste sábado que a possibilidade de chuva para o GP do Brasil deixa a disputa pelo título da temporada imprevisível. "Se cair água, será um grande ponto de interrogação para essa corrida", comentou. A previsão do tempo é de chuva forte para o horário da prova neste domingo. Durante a classificação, neste sábado, uma garoa caiu minutos antes do treino.

CIRO CAMPOS, Agência Estado

24 de novembro de 2012 | 18h25

O líder do campeonato, o alemão Sebastian Vettel, da Red Bull, vai largar em quarto lugar, três posições à frente do espanhol, Fernando Alonso, da Ferrari, o outro concorrente ao título. Os dois pilotos estão separados por 13 pontos na classificação e, para garantir o terceiro título consecutivo sem depender do seu adversário, basta a Vettel se manter em quarto lugar.

Piquet foi campeão em 1981, 1983 e 1987 e neste domingo vai ter outro piloto como companhia no rol dos tricampeões de Fórmula 1. Ele considera que os dois concorrentes ao título estão preparados e são merecedores do campeonato. "Tudo pode acontecer, principalmente na primeira volta da corrida. Vai depender um pouco da sorte", disse.

Outro ex-piloto brasileiro, Alex Dias Ribeiro aposta no título de Vettel e garante que apenas a chuva pode ser capaz de atrapalhar o título do alemão. "Se chover dá uma ''pitada'' de imprevisibilidade à corrida. A Ferrari não tem sido páreo para Red Bull e McLaren em condições normais", comentou.

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1GP do BrasilNelson Piquet

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.