Cofundador da Williams, Patrick Head deixa a Fórmula 1

A Williams anunciou neste sábado que o cofundador Patrick Head decidiu se afastar diretamente da Fórmula 1, deixando seu cargo na diretoria da escuderia inglesa. Head, que foi diretor de engenharia, criou, ao lado de Frank Williams, a equipe em 1977. Ele vai continuar na Williams, trabalhando no setor de energia híbrida.

AE, Agência Estado

31 de dezembro de 2011 | 10h47

Ao anunciar o afastamento, a escuderia classificou como "notável" o legado de Head, de 65 anos, e lembrou que ele "foi o líder da equipe técnica que ganhou a maioria de nossas corridas e campeonatos". A equipe britânica venceu 113 provas na Fórmula 1, nove Mundiais de Construtores e sete Mundiais de Pilotos. Assim, é a terceira maior vencedora da categoria, atrás apenas da Ferrari e da McLaren.

Apesar disso, a Williams passa por momento complicado e intensa reformulação do comando técnico da equipe. Em 2011, a equipe somou apenas cinco pontos na Fórmula 1, sendo quatro com o brasileiro Rubens Barrichello. A última vitória da equipe aconteceu em 2004, no GP do Brasil. O jejum de títulos é ainda maior, já que a última conquista foi o Mundial de Pilotos de 1997, com o canadense Jacques Villeneuve.

"Patrick e eu fomos parceiros por 34 anos", disse Frank Williams. "Patrick é um cara muito simples, trabalha duro e um engenheiro verdadeiramente talentoso que trabalha em um alto nível mundial. Vou sentir muita falta dele, como estou certo que seus colegas, e ele será sempre bem-vindos em Grove. De fato, Patrick ainda será visto ao redor da fábrica, já que ele continuará envolvido no desenvolvimento de nossas atividades de energia híbrida", finalizou.

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1WilliamsPatrick Head

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.