Arquivo/AE
Arquivo/AE

Com difusor aprovado, Brawn diz que 'desafio continua na pista'

Chefão da equipe inglesa está aliviado com a decisão, assim como Toyota e Williams, os times beneficiados

EFE

15 de abril de 2009 | 10h48

PARIS - O inglês Ross Brawn, dono da escuderia que leva seu sobrenome, declarou sua satisfação com a autorização dos difusores pelo Tribunal de Apelação da Federação Internacional de Automobilismo (FIA) e disse que "agora o desafio continua na pista".

Veja também:

link Corte da F-1 aprova uso do difusor e beneficia a Brawn GP

tabela F-1: classificação do Mundial

especialConfira o calendário da temporada

especialESPECIAL: jogue o Desafio dos Pilotos

"Respeitamos o direito de nossos concorrentes de discordar de qualquer desenho ou conceito utilizado em nossos carros por meio dos instrumentos disponíveis", afirma Brawn em comunicado.

O inglês ressalta que os difusores contam agora com a aprovação do departamento técnico da FIA, dos comissários das corridas da Austrália e da Malásia, as duas disputadas até agora no Mundial de 2009, e agora dos cinco juízes do Tribunal de Apelação da FIA.

A Toyota, outra escuderia que utiliza os difusores, se manifestou de forma semelhante e disse em comunicado que "estudou a fundo as novas regras para 2009 a fim de assegurar que a interpretação destas foi correta, além de consultar a FIA".

"Esperava este veredicto e estou muito satisfeito. Nunca duvidamos de que nosso carro não cumpria as normas. Agora podemos nos concentrar em uma apaixonante temporada na pista", declarou o diretor da escuderia japonesa, Tadashi Yamashina.

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1Ross BrawnBrawn GP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.