Valéria Gonçalvez / Estadão
Valéria Gonçalvez / Estadão

Com jovem pilota com covid-19, seletiva que dá vaga na Ferrari é adiada

Nome da garota infectada pelo novo coronavírus não foi revelado

Felipe Rosa Mendes, Estadão Conteúdo

12 de novembro de 2020 | 21h32

Um caso positivo de covid-19 interrompeu a seletiva "Girls on Track", programa promovido pela Federação Internacional de Automobilismo (FIA) que dará vaga a uma jovem pilota na Academia da Ferrari. As adolescentes brasileiras Antonella Bassani e Júlia Ayoub participam da disputa, que só deve ser retomada em dezembro ou janeiro.

A fase final da disputa, que começou com 20 garotas, teve início na segunda-feira em Maranello, a famosa sede da Ferrari. No entanto, esta etapa final precisou ser interrompida em razão de um caso de coronavírus. Nem a Ferrari nem a FIA anunciaram o nome da garota infectada.

Segundo apurou o Estadão, as duas brasileiras testaram negativo. As outras duas finalistas da seletiva são a francesa Doriane Pin e a belga Maya Weug. Com o adiamento da etapa, Antonella e Júlia já estão voltando ao Brasil. A FIA não estimou uma data para a finalização da disputa.

De acordo com a entidade internacional, a pilota com teste positivo já foi colocada em isolamento, em quarentena, sem causar riscos de contaminação às demais competidoras.

A futura vencedora da disputa assinará contrato com a Ferrari para disputar uma temporada de Fórmula 4 em 2021. A categoria é a porta de entrada para os carros de monoposto, um caminho natural para a Fórmula 3, Fórmula 2 e, claro, a sonhada Fórmula 1.

O projeto "Girls on Track" é mais uma iniciativa da FIA na tentativa de popularizar o automobilismo entre as mulheres. Para tanto, a entidade quer a médio prazo contar com mulheres na pista nas principais categorias do automobilismo mundial. Para o trabalho de longo prazo, a meta é dar cada vez mais espaço para jovens garotas em competições de base, como a Fórmula 4.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.