Jeremy Lee / Reuters
Jeremy Lee / Reuters

Com novo recorde, Ricciardo se mantém na ponta e faz dobradinha com Verstappen

Piloto já havia batido recorde de volta mais rápida na pista durante o primeiro treino do dia

Estadão Conteúdo

15 de setembro de 2017 | 12h12

Após liderar o primeiro treino livre do GP de Cingapura, o australiano Daniel Riccardo se manteve no primeiro lugar na segunda sessão de pista realizada no circuito de Marina Bay, nesta sexta-feira, quando a Red Bull ainda terminou o dia com uma dobradinha ao ver Max Verstappen conquistar a segunda colocação.

Para completar, Ricciardo voltou a quebrar o recorde do circuito asiático ao cravar a sua melhor volta em 1min40s852, pouco depois de ter liderado o primeiro treino com o tempo de 1min42s5980. Essa marca já era a melhor volta da carreira do piloto em Cingapura, onde o australiano também cronometrou 1min47s187 no ano passado para estabelecer a melhor volta durante uma corrida do GP asiático.

Assim, a Red Bull levou a melhor sobre a Mercedes nos trabalhos iniciais que visaram a disputa do treino de classificação deste sábado e a prova de domingo, que será à noite no horário local na pista que é palco da 13ª etapa do Mundial de Fórmula 1 de 2017.

Neste treino noturno que fechou as atividades desta sexta em Cingapura, Verstappen se garantiu na segunda posição ao percorrer a sua volta mais veloz em 1min41s408. O holandês ficou pouco à frente do inglês Lewis Hamilton, atual líder do Mundial, que assegurou o terceiro lugar ao marcar 1min41s555 com a sua Mercedes.

Mais de meio segundo mais lento do que o seu companheiro de equipe, Valtteri Bottas foi o quarto colocado com 1min42s104. O finlandês, porém, ficou muito à frente do alemão Sebastian Vettel, da Ferrari, principal rival de Hamilton hoje na luta pelo título da temporada e que terminou o dia na modesta 11ª posição, com 1min43s104.

Vettel foi superado, inclusive, pelo seu parceiro de equipe, Kimi Raikkonen, nono com a marca de 1min42s835. O tetracampeão mundial assim amargou uma queda expressiva em relação ao primeiro treino, no qual havia terminado na segunda posição e terminado atrás apenas de Ricciardo. Raikkonen, por sua vez, caiu dois postos após fechar a sessão realizada à tarde em Cingapura com a sétima colocação.

Já o grupo dos cinco mais bem colocados foi fechado pelo alemão Nico Hülkenberg, da Renault, com o tempo de 1min4s448. Ele superou por muito pouco o belga Stoffel Vandoorne, da McLaren, sexto com 1min42s501. E o espanhol Fernando Alonso, seu companheiro de equipe, também andou próximo a Hülkenberg ao terminar em sétimo com a sua melhor volta em 1min42s788.

O mexicano Sergio Pérez, da Force India, e o seu parceiro de time, o francês Esteban Ocon, foram os respectivos oitavo e décimo colocados, com Raikkonen se posicionando entre os dois pilotos para fechar o grupo dos fez primeiros.

MASSA VAI MAL

Em má fase pela Williams, com a qual revelou na última quinta-feira estar negociando uma possível renovação de contrato para o ano que vem, Felipe Massa voltou a amargar um treino muito ruim em Cingapura. Décimo quarto colocado na parte da tarde, o brasileiro foi apenas o 15º no treino noturno com o lento tempo de 1min43s836.

Massa ao menos foi melhor do que o canadense Lance Stroll, seu jovem companheiro de equipe, que veio logo atrás com o 16º lugar nesta segunda sessão livre. O brasileiro e o seu parceiro também ficaram atrás do espanhol Carlos Sainz Jr e do russo Daniil Kvyat, respectivos 12º e 13º colocados pela Toro Rosso, e do inglês Jolyon Palmer, 14º com a Renault.

As atividades de pista do GP de Cingapura continuam neste sábado, quando o treino de classificação para o grid de largada está marcado para começar às 10 horas (de Brasília). A corrida de domingo será iniciada às 9 horas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.