Site oficial da Toro Rosso
Site oficial da Toro Rosso

Com pintura nova, Toro Rosso é a última equipe a lançar novo carro na F-1

Novas cores do carro é considerada a mais inovadora dos últimos 12 anos

Estadao Conteudo

26 Fevereiro 2017 | 15h14

Última equipe do grid da Fórmula 1 a lançar seu novo carro, a Toro Rosso cumpriu o prometido e apresentou neste domingo uma nova pintura no modelo STR12, considerada pelos seus dirigentes como a mais inovadora em seus 12 anos na categoria.

Em Barcelona, onde terá início a pré-temporada na segunda-feira, os pilotos Daniil Kvyat e Carlos Sainz Jr. surpreenderam os jornalistas ao exibirem o carro com azul mais claro (lembrando o tom de um dos patrocinadores) e trechos em prata e vermelho, com cores bem diferentes da Red Bull, da qual é uma equipe satélite.

A mudança rompe com a tradição da Toro Rosso, acostumada a exibir pintura bem similar a da Red Bull, que neste ano manteve as cores e os tons dos últimos anos - por coincidência, a equipe lançou seu carro horas antes, também neste domingo.

"Nós gostamos muito da maior mudança de pintura que já fizemos no carro em 12 anos de Fórmula 1. A cor nova está refletida na nossa garagem, que também passou por uma atualização para refletir a vida mais fácil que esperamos ter com estes carros maiores", disse o chefe de equipe, Franz Tost.

No aspecto técnico, os pneus mais largos da Pirelli deixaram o carro também mais largo e exigiram asas dianteira e traseira maiores, seguindo as novas regulamentações técnicas da F-1. Como nos demais monopostos lançados para 2017, a Toro Rosso traz a "barbatana de tubarão" na parte traseira. E, ao contrário da Red Bull, apostou num bico tradicional, em vez do bico com um furo.

"Em termos mais simples, os carros estão mais largos, maiores, mais baixos, mais rápidos, mais barulhentos e com pneus maiores, prometendo maior aderência, velocidades maiores nas curvas e, tomara, corridas mais equilibradas", disse o dirigente da Toro Rosso, que terminou o Mundial de Construtores de 2016 na 7ª colocação.

Mais conteúdo sobre:
Fórmula 1 Toro Rosso

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.