Jean François Monier/AFP
Jean François Monier/AFP

Com presenças de Prost e Alesi, piloto da Fórmula 2 é enterrado na França

Funeral de Anthoine Hubert reúne grandes nomes do automobilismo em despedida após acidente em Spa

Redação, Estadão Conteúdo

10 de setembro de 2019 | 16h24

Dez dias após o trágico acidente no circuito de Spa-Francorchamps, na Bélgica, o piloto francês Anthoine Hubert, da Fórmula 2, foi enterrado nesta terça-feira, no norte da França. O funeral contou com a presença de pilotos e dirigentes da Fórmula 1, de lendas do esporte, como o também francês Alain Prost, e do presidente da Federação internacional de Automobilismo (FIA), Jean Todt.

O funeral aconteceu na Chartres Cathedral, também chamada de Notre-Dame de Chartres por causa da semelhança entre as igrejas. Durante a cerimônia, o jovem de 22 anos morto no dia 31 de agosto foi homenageado por familiares, amigos e diversas figuras conhecidas do mundo do automobilismo.

Hubert morreu ao se envolver em grave acidente com cinco carros na segunda volta do GP da Bélgica, válido pela 17ª etapa da temporada de 2019 da F-2, principal categoria de acesso à Fórmula 1.

O acidente aconteceu na famosa curva de Eau Rouge e acabou tendo o seu carro atingido pelo bólido do espanhol Juan Manuel Correa, que ainda está internado no hospital se recuperando das lesões sofridas no incidente. O episódio trágico deixou as duas categorias de luto - a F-1 correu no circuito belga no mesmo fim de semana.

Entre os pilotos presentes no funeral estava o monegasco Charles Leclerc, da Ferrari. O jovem atleta, vencedor das últimas duas corridas da F-1, era amigo de infância de Hubert e até evitou comemorar o triunfo obtido em Spa, no dia seguinte à tragédia.

Também estavam no funeral o francês Pierre Gasly e o alemão Mick Schumacher, filho do heptacampeão mundial e que competia com Hubert na F-2. Entre os dirigentes, estava Mattia Binotto, chefe da equipe da Ferrari, Bruno Michel, CEO da F-2, Chase Carey, atual chefão da F-1, e Ross Brawn, diretor esportivo da categoria.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.