Com problemas em Interlagos, Lotus é multada no 1º treino livre do GP do Brasil

A vida da Lotus não anda mesmo fácil. A equipe passa por dificuldades financeiras, só conseguiu ocupar o lugar destinado a ela no boxe do autódromo de Interlagos, em São Paulo, após quitar uma dívida do ano passado e, nesta sexta-feira, no primeiro treino livre para o GP do Brasil, ainda foi multada. A punição, de 1 mil euros (R$ 4,1 mil) foi aplicada porque, durante a prática, os mecânicos liberaram o piloto inglês Jolyon Palmer para sair do boxe em um momento arriscado.

ALMIR LEITE, Estadão Conteúdo

13 Novembro 2015 | 14h57

O britânico Palmer, terceiro piloto do time nesta temporada e que será efetivado em 2016, foi autorizado a ir à pista logo após o carro do compatriota Jenson Button, da McLaren, ter saído de seu box. Os dois carros quase se chocaram. A McLaren reclamou e os comissários, após examinar o vídeo do incidente, decidiram pela

Multa.

Palmer só participa dos treinos nas sextas-feiras. Depois, entram o pilotos titulares da Lotus: o francês Romain Grosjean e o venezuelano Pastor Maldonado.

A Lotus foi a última equipe a começar a se instalar nos boxes de Interlagos, já na noite de quarta-feira. A chave só foi entregue depois que a equipe pagou aos promotores do GP do Brasil uma taxa equivalente a R$ 100 mil, remanescente do ano passado. Enquanto a pendência não se resolveu, os equipamentos da equipe

ficaram amontoados do lado de fora do box.

Mais conteúdo sobre:
Fórmula 1 GP do Brasil Lotus

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.