Começa nesta terça o Rali Cerapió

Uma aventura no sertão nordestino. Assim é definido, pelos próprios organizadores, o Rali Cerapió, que começa nesta terça-feira, no Ceará. Começa na praia, na bela Iracema, em Fortaleza. Depois, serão 1.171 quilômetros de muita lama, areia, cascalho, trechos planos e de serra até sábado, quando a disputa termina em Teresina, no Piauí. O rali, em sua 17ª edição, terá mais de 300 competidores de 20 Estados brasileiros, nas categorias carros 4 x 4 e 4 x 2, motos, quadriciclos e bicicletas. O roteiro da prova deste ano foi escolhido com o objetivo de tornar a competição bastante técnica. Algumas trilhas serão percorridas pela primeira vez. "Teremos trechos difíceis e outros menos rigorosos. E vai ser preciso muita atenção à planilha. Existe trecho que, se o piloto perder pontos, não recupera mais??, avisa Haroldo Scipião, coordenador da prova de carros. Nesta terça-feira, porém, o dia é tranqüilidade. Será feita a vistoria técnica dos equipamentos, a realização das últimas inscrições (prazo até o final da tarde) e a entrega dos kits aos competidores. Às 21 horas (de Brasília) acontece a largada promocional da prova, no Marina Park Hotel, na capital cearense. A maratona começa quarta-feira, com a realização da primeira etapa, em 341 quilômetros, entre Fortaleza e Sobral, para todas as categorias, com exceção das bicicletas. As bikes percorrerão 60 quilômetros, entre a Praia do Cumbuco, em Fortaleza, e Paracuru, no interior do Ceará. O roteiro da categoria, aliás, é diferenciado. Serão 308 quilômetros cronometrados - e cerca de 700 de deslocamento. Os participantes da categoria bicicleta, em compensação, disputarão quatro etapas, uma a mais que os envolvidos nas outras categorias. O rali nordestino, uma prova de regularidade, tem seu trajeto invertido a cada ano. Nos pares, começa no Ceará e termina no Piauí e leva o nome de Cerapió. Nos ímpares, vai ao Piauí para o Ceará e o nome muda para Piocerá.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.