Leonhard Foeger/ AFP
Leonhard Foeger/ AFP

Comissários rejeitam protesto de rival e mantêm 'volante tecnológico' da Mercedes

Equipe austríaca havia alegado que o polêmico DAS (Sistema de Direção de Duplo Eixo) infringia o Regulamento Técnico

Redação, Estadao Conteudo

03 de julho de 2020 | 23h11

A primeira corrida ainda nem foi disputada, mas a Mercedes já obteve uma vitória na temporada 2020. Nesta sexta-feira, o time obteve um triunfo junto aos comissários do GP da Áustria de Fórmula 1, que será disputado neste fim de semana. Eles rejeitaram protesto da Red Bull e decidiram que o "volante tecnológico" da Mercedes estava liberado.

A equipe austríaca havia alegado que o polêmico DAS, "Sistema de Direção de Duplo Eixo" (ou "Dual Axis Steering System") infringia o Regulamento Técnico, principalmente no trecho que diz "nenhum ajuste pode ser feito em qualquer sistema de suspensão enquanto o carro estiver em movimento".

Polêmico desde os testes da pré-temporada, o DAS consiste em um sistema que permite a movimentação horizontal e lateral do "volante tecnológico", para mudar o alinhamento das rodas dianteiras do veículo. Nas retas, a novidade evita uma grande perda de temperatura nos pneus, fazendo os compostos durarem mais.

Mas, na avaliação dos comissários, a Mercedes não quebrou nenhuma regra, embora a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) já tenha vetado o sistema para a próxima temporada.

O novo volante foi utilizado nos carros dos pilotos Lewis Hamilton, que dominou as duas sessões de treinos livres, e Valtteri Bottas, após testes de pré-temporada. Eles foram os mais rápidos nesta sexta-feira, no primeiro dia de ações na pista na F-1 desde o início da pandemia do novo coronavírus.

O treino classificatório para o GP da Áustria será realizado às 10 horas deste sábado. A corrida está marcada para as 10h10 de domingo (horário de Brasília).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.