Como sempre, Ralf cometeu erros

Ralf Schumacher venceu, incontestavelmente, e tem todos os méritos para entrar na luta pelo título. Mas ganhou o GP da França à lá Ralf, sempre com um erro, nem que seja um errinho. Neste domingo, na 66ª volta, a quatro da bandeirada, sua vantagem sobre Juan Pablo Montoya, o companheiro de Williams, era de cerca de sete segundos, e sobre o irmão, Michael Schumacher, da Ferrari, impressionantes 26 segundos. E não é que na freada da Chateau d´Eau ele seguiu em frente e quase compromete tudo. ?Brequei um pouco tarde", afirmou. Mas apesar dos pequenos equívocos, Ralf é o único piloto que marcou pontos nas dez etapas já disputadas.

Agencia Estado,

06 de julho de 2003 | 15h56

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.