Miguel Angel Morenatti/AP - 3/3/2009
Miguel Angel Morenatti/AP - 3/3/2009

Confiante, Massa se diz mais forte para lutar por título

Piloto da Ferrari reforça a lição que aprendeu ao não conseguir ser campeão na temporada passada

AE, Agência Estado

23 de março de 2009 | 12h34

 SÃO PAULO - Vice-campeão da Fórmula 1 em 2008, o brasileiro Felipe Massa chega nesta semana à Austrália para mais uma temporada do Mundial, que começa no domingo, em Melbourne. Pela primeira vez apontado como favorito ao título, ele mostra confiança no bom desempenho da Ferrari, e diz estar fortalecido na disputa, sobretudo após a derrota no ano passado.

Veja também:

link Para Massa, rivais da Ferrari serão Brawn GP e Toyota

link Polêmica da pontuação é constrangedora, diz chefe da Ferrari

video TV ESTADÃO: O que esperar do começo da disputa?

especial Especial: jogue o Desafio dos Pilotos

"O carro é competitivo, é rápido, é constante, a gente conseguiu andar bastante e fazer algumas simulações de corrida onde o carro não apresentou problemas. Espero que os pequenos problemas que surgiram tenham sido resolvidos. A gente está pronto para começar o campeonato e espero que sejamos tão competitivos como nos últimos anos", disse Massa.

O brasileiro prefere não lamentar a perda do Mundial do ano passado, que acabou nas mãos do inglês Lewis Hamilton, da McLaren, por apenas um ponto. Para ele, a derrota foi importante para lhe dar uma força mental que ele ainda não tinha descoberto.

"Acho que na parte mental foi uma grande lição de vida para mim, uma grande lição de aprendizado pessoal que vai, com certeza, me deixar mais forte para lutar por qualquer campeonato ou por qualquer corrida ou por qualquer vitória. Acho que isso me deixou ainda mais pronto para lutar e me deixou ainda mais forte", afirmou.

Segundo Massa, as falhas que ele e a equipe cometeram ao longo do ano já foram discutidas e analisadas durante a pré-temporada, para que não voltem a acontecer. "Isso foi totalmente trabalhado dentro da equipe, a gente sabe onde a gente errou. Sabemos todos os motivos e a gente tem que trabalhar em cima disso, para que essas coisas não aconteçam mais", disse.

Mais conteúdo sobre:
Fórmula 1FerrariFelipe Massa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.