Conheça as mudanças para a temporada 2007 da Fórmula 1

A temporada 2007 da Fórmula 1 começou com os treinos livres para o Grande Prêmio da Austrália, em Melbourne. Como sempre, com a tentativa de aumentar a competitividade das corridas, a FIA fez mudanças no regulamento. Conheça os novos itens:MODIFICAÇÕES ESPORTIVASMotor A obrigação de usar o mesmo motor em dois GPs continua, mas apenas nos sábados e domingos. Nos treinos livres de sexta-feira pode-se usar outro. Os motores utilizados este ano são do mesmo modelo das duas últimas corridas de 2006 e ligeiramente modificados no permitido pela FIA até dia 1.º de março. Têm limite de 19 mil rpm. Nenhuma evolução poderá ser introduzida até o fim de 2010. Serão 4 anos de congelamento. Por motor, para a FIA, entenda-se bloco e cabeçote.Safety Car Ao contrário do que foi divulgado nos último dias, é sim permitido entrar nos boxes com o Safety Car na pista, para substituir os pneus, de asfalto seco para asfalto seco, ou para molhado, substituir carenagem danificada, etc. O que não pode é reabastecer o carro. Só isso.Treinos As duas sessões livres de sexta-feira, uma de manhã outra à tarde, ganharam mais meia hora de duração. Agora terão uma hora e meia em vez de uma hora cada, das 10 horas às 11h30 e das 14 horas às 15h30.Não é mais permitido às equipes classificadas do 5.º lugar para trás no último campeonato utilizar o terceiro carro nos treinos livres de sexta-feira. Mas é possível a todos, agora, substituir um dos pilotos nesses treinos.Pneus (monomarca Bridgestone) Cada piloto terá direito a 14 jogos de pneus por fim de semana de GP, sendo 7 do tipo duro e 7 do mole, devidamente identificados para o público reconhecê-los. Depois das duas sessões de treinos livres da sexta-feira os pilotos devem devolver aos comissários 2 jogos do tipo duro e dois do mole, tenham ou não utilizado. Restam, portanto, 10 jogos para o sábado e o domingo, 5 do duro e 5 do mole. Em seguida ao treino livre do sábado pela manhã, são recolhidos outros dois jogos, um duro e um mole.Assim, cada piloto passa a dispor de 8 jogos para a sessão de classificação para o grid, sábado à tarde, e a corrida, domingo, sendo 4 do tipo duro e 4 do mole. Importante: o regulamento exige que as equipes utilizem os dois tipos de pneus, duro e mole, durante a corrida. A capacidade de o carro adaptar-se a essa nova realidade, ter de aceitar pneus duros e moles, é uma grande variável a mais nas corridas. E melhor: acompanhado de perto pelo público que saberá o tipo de pneu em uso.MODIFICAÇÕES TÉCNICASAerofólios que não se movem A fim de impedir as chamadas ?asas móveis?, capazes de permitir maior velocidade nas retas, agora há suportes rígidos dentre os dois planos do aerofólio.Teste de resistência O monocoque, principal elemento estrutural de um carro de Fórmula 1, onde se encontra o cockpit, habitáculo do piloto, tem de suportar, a partir deste ano, a aplicação de forças maiores e em mais locais. Há, agora, nas laterais do cockpit, um painel confeccionado em material capaz de impedir a penetração de objetos, como um braço de suspensão, por exemplo.Luzes informativas Todo carro terá um conjunto de três luzes montado no campo de visão do piloto: amarela, azul e vermelha. Tão logo um comissário de pista exponha uma dessas bandeiras, amarela, azul ou vermelha, o piloto que passar por aquele posto do circuito verá a luz equivalente acesa sobre o volante. Assim, não haverá como alegar não ter visto a sinalização dos comissários. A amarela exige que o piloto reduza a velocidade, bem como não ultrapasse, a azul indica que um adversário está prestes a ultrapassá-lo e a vermelha interrompe o treino ou a corrida.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.