Mauro Pimentel/AFP
Mauro Pimentel/AFP

Conselho da FIA aprova calendário da Fórmula 1 em 2021 com recorde de 23 etapas

Próxima temporada terá como grande novidade a presença da Arábia Saudita no campeonato

Redação, Estadão Conteúdo

17 de dezembro de 2020 | 11h07

A Fórmula 1 terá mesmo em 2021 o recorde de corridas em um ano. Nesta quinta-feira, o Conselho Mundial da Federação Internacional de Automobilismo (FIA, na sigla em francês) aprovou o calendário da próxima temporada com 23 etapas, que a categoria havia proposto semanas atrás. A abertura do campeonato será no dia 21 de março, na Austrália, e o encerramento está marcado para 5 de dezembro, em Abu Dabi, nos Emirados Árabes Unidos.

A oficialização do cronograma original veio pouco tempo depois de a Fórmula 1 confirmar a renovação de contrato para a realização da corrida no Brasil até 2025 no autódromo de Interlagos, em São Paulo. O agora rebatizado GP de São Paulo está marcado para 14 de novembro, véspera do feriado de Proclamação da República.

As demais datas que estavam no calendário divulgado pela Fórmula 1 em novembro foram mantidas, inclusive a dúvida em relação a uma delas. É que o posto que seria ocupado pelo GP do Vietnã, em 25 de abril, segue vago com Portugal (Portimão), Turquia, Mugello e Ímola - estes dois últimos circuitos na Itália - aparecendo como possibilidades.

Outros asteriscos que se mantiveram em relação ao proposto pela categoria são relacionados aos GPs da Espanha e da Arábia Saudita. O primeiro, no circuito de Barcelona, previsto para 9 de maio, precisa de um novo acordo que deve sair nas próximas semanas, enquanto que o segundo, na cidade de Jeddah, programado para 28 de novembro, ainda precisa ter a pista totalmente homologada.

Nenhum dos eventos adicionados excepcionalmente ao calendário de 2020 devido à pandemia do novo coronavírus permanecerá em 2021. Ou seja, as corridas nos circuitos de Mugello (GP da Toscana), Nürburgring (GP de Eifel), Portimão (GP de Portugal), Ímola (GP da Emilia-Romagna) e Istambul (GP da Turquia) não serão realizadas.

Por outro lado, estão de volta as pistas de Melbourne (Austrália), Xangai (China), Montecarlo (Mônaco), Baku (Azerbaijão), Montreal (Canadá), Paul Ricard (França), Marina Bay (Cingapura), Suzuka (Japão), Austin (Estados Unidos) e Cidade do México (México), além de Interlagos, todas fora em 2020 devido à pandemia.

Também consta do calendário de 2021 o GP da Holanda, em Zandvoort, circuito que voltaria a ter uma prova de Fórmula 1 em 2020, mas que acabou fora da programação. No entanto, o evento, que neste ano estava marcado para o começo de maio, foi transferido para setembro.

CALENDÁRIO 2021

21 DE MARÇO AUSTRÁLIA MELBOURNE

28 DE MARÇO BAREIN SAKHIR

11 DE ABRIL CHINA XANGAI

25 DE ABRIL A CONFIRMAR

9 DE MAIO ESPANHA BARCELONA

23 DE MAIO MÔNACO MONTE CARLO

6 DE JUNHO AZERBAIJÃO BAKU

13 DE JUNHO CANADÁ MONTREAL

27 DE JUNHO FRANÇA PAUL RICARD

4 DE JULHO ÁUSTRIA SPIELBERG

18 DE JULHO GRÃ-BRETANHA SILVERSTONE

1º DE AGOSTO HUNGRIA HUNGARORING

29 DE AGOSTO BÉLGICA SPA-FRANCORCHAMPS

5 DE SETEMBRO HOLANDA ZANDVOORT

12 DE SETEMBRO ITÁLIA MONZA

26 DE SETEMBRO RÚSSIA SOCHI

3 DE OUTUBRO SINGAPURA MARINA BAY

10 DE OUTUBRO JAPÃO SUZUKA

24 DE OUTUBRO ESTADOS UNIDOS AUSTIN

31 DE OUTUBRO MÉXICO HERMANOS RODRÍGUEZ

14 DE NOVEMBRO BRASIL INTERLAGOS

28 DE NOVEMBRO ARÁBIA SAUDITA JIDÁ

5 DE DEZEMBRO ABU DHABI YAS MARINA

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.