Coulthard vence GP da Austrália

Finalmente a Ferrari e Michael Schumacher não venceram. Deu David Coulthard, da McLaren, no GP da Austrália, neste domingo no circuito Albert Park. Mas a inesperada ausência do alemão no pódio, depois de 19 presenças seguidas, e as emocionantes 58 voltas da corrida, uma das mais espetaculares dos últimos tempos, não tiveram muito a ver com a estréia do novo regulamento, e sim com as condições variáveis do tempo no início da prova. De qualquer forma, o Mundial começou bem. O presidente da Federação Internacional de Automobilismo (FIA), Max Mosley, deve ter dado um soco na mesa, sábado, depois de ver Michael Schumacher e Rubens Barrichello, a dupla da Ferrari, em primeiro e segundo no fim da classificação. Neste domingo, no entanto, o mesmo homem que criou as novas regras da competição, para dificultar novas conquistas da Ferrari, deve ter pulado diante da TV. Mas é bom Mosley não ficar muito feliz da vida, acreditar que foi o seu "pacotão" o responsável pela vitória de Coulthard, seguido por Juan Pablo Montoya, da Williams, e de Kimi Raikkonen, McLaren. De acordo com a maioria dos profissionais da Fórmula 1, o resultado supreendente deveu-se, basicamente, às dúvidas geradas nos pilotos e nas equipes quanto à escolha dos pneus na hora da largada, por causa do asfalto estar molhado embora não chovesse mais, e à entrada do safety car (voltas 8 e 17) na pista, por causa de acidentes. Michael Schumacher terminou apenas em quarto. A última vez que Schumacher se apresentou para uma etapa do campeonato sem ser o líder, como ocorrerá na próxima prova, dia 23 na Malásia, foi no GP da Itália de 2000, disputado dia 10 de setembro, portanto há dois anos e meio. Coulthard demonstrou realismo ao analisar sua excelente performance e da McLaren: "Estamos já no mesmo nível da Williams, o que não ocorria ano passado, mas ainda distantes da Ferrari." Para o escocês que conquistou sua 13ª vitória na Fórmula 1 o seu sucesso ontem contrastou com a decepção no sábado, quando obteve apenas a 11ª colocação no grid. "O carro melhorou muito e penso que quando estrearmos o novo (agora já se fala que será no GP da Áustria, dia 18 de maio), estaremos bem mais próximos da Ferrari." Apesar de Coulthard ter seus méritos pela vitória, na realidade ele a herdou de dois outros pilotos, Raikkonen e Montoya. Raikkonen ousou ao largar dos boxes, a fim de já começar a prova com pneus para asfalto seco. Seu ritmo veloz e seguro somado às tantas variações de colocações causadas por pit stops em profusão, vários acidentes e neutralizações com o safety car, o levou para primeiro já na 17ª volta de um total de 58. Ficou na frente até a 32ª volta, quando fez seu único pit stop programado. "Peço desculpas a Kimi. Um defeito no nosso limitador de velocidade o fez ultrapassar o limite (80 km/h) em 1,1 km/h", falou Ron Dennis, sócio da McLaren. O erro da equipe na regulagem do limitador custou a Raikkonen um drive-through (passar pela área de box) e, possivelmente, a vitória. "Estou muito desapontado", afirmou o finlandês. Montoya não queria muita conversa também depois da bandeirada. Na 47.ª volta o piloto da Williams liderava com uma vantagem de 2,7 segundos para Coulthard. "Errei, claro. Acelerei e o carro começou a sair de traseira, não deu para controlar." Montoya rodou sozinho e o escocês o ultrapassou. Conseguiu ainda ficar em segundo. Nas voltas finais precisou se defender de Raikkonen e Schumacher, que receberam a bandeirada separados por diferenças de décimos de segundo. Jarno Trulli, da Renault, quinto, Heinz-Harald Frentzen, Sauber, sexto, Fernando Alonso, Renault, sétimo e Ralf Schumacher, Williams, oitavo, completaram os que marcaram pontos no GP da Austrália, enquanto nenhum dos três brasileiros terminou a provaA próxima etapa do Mundial acontece na Malásia, no dia 23, no circuito de Sepang. Confira o resultado final do Grande Prêmio da Austrália: .1. David Coulthard (ESC) McLaren .2. Juan Pablo Montoya (COL) Williams .3. Kimi Raikkonen (FIN) McLaren .4.Michael Schumacher (ALE) Ferrari.5.Jarno Trulli (ITA) Renault .6.Heinz-H. Frentzen (ALE) Sauber.7.Fernando Alonso (ESP) Renault .8.Ralf Schumacher (ALE) Williams.9.Jacques Villeneuve (CAN) BAR.10.Jenson Button (ING) BAR .11.Jos Verstappen (HOL) Minardi a 1 volta .12.Giancarlo Fisichella (ITA) Jordan a 6 voltas .13.Antonio Pizzonia (BRA) Jaguar a 6 voltas Não completaram a prova: Olivier Panis (FRA) Toyota Volta 31 ..Nick Heidfeld (ALE) Sauber 20 ..Justin Wilson (ING) Minardi 16 . .Mark Webber (AUS) Jaguar 15 Cristiano da Matta (BRA) Toyota 7 Ralph Firman (ING) Jordan 6 Rubens Barrichello (BRA) Ferrari 5 Classificação do Campeonato Mundial de Pilotos: .1. David Coulthard (ESC) 10 .2. Juan Pablo Montoya (COL) 8 .3. Kimi Raikkonen (FIN) 6 .4. Michael Schumacher (ALE) 5 .5. Jarno Trulli (ITA) 4 .6. Heinz-H. Frentzen (ALE) 3 .7. Fernando Alonso (ESP) 2 .8. Ralf Schumacher (ALE) 1 Classificação do Campeonato Mundial de Construtores: .1. McLaren Mercedes 16 .2. Williams BMW 9 .3. Renault 6 .4. Ferrari 5 .5. Sauber Petronas 3

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.