Da Matta faz pole provisória na Cart

O brasileiro Cristiano da Matta foi o mais rápido no primeiro dia de treinos classificatórios para o GP de Montreal da Cart, que será disputado domingo, com o tempo de 1min19s465. Se a corrida fosse de Fórmula 1, o piloto não conseguiria nem se classificar para o grid. O Indycar foi sete segundos mais lento do que Juan Pablo Montoya, com a Williams/BMW, pole do GP do Canadá de F1 disputado no mesmo traçado, em junho. Com a pole provisória, Cristiano da Matta ganhou um ponto extra, aumentando a sua vantagem na liderança da temporada 2002 da Cart. Agora tem 144 pontos contra 101 do escocês Patrick Carpentier e de outro brasileiro, Bruno Junqueira. Mesmo que não obtenha a pole no último treino classificatório neste sábado, o piloto mineiro já assegurou um lugar na primeira fila da prova de domingo. O australiano Scott Dixon, da Chip Ganassi, fez o segundo melhor tempo nos instantes finais do treino - marcou 1min19s755. Kenny Brack, companheiro de Dixon, registrou o terceiro melhor tempo: 1min19s873. Christian Fittipaldi, da Newman Haas, foi o segundo melhor brasileiro, anotando o quinto tempo (1min20s125). Bruno Junqueira, da Ganassi, fez o oitavo melhor tempo (1min20s199) e Tony Kanaan, da Mo Nunn, com o carro reserva, foi o 13º (1min20s788). Cristiano da Matta já havia sido o mais rápido durante os treinos livres, mas melhorou seu tempo no treino classificatório. Bruno Junqueira, que havia marcado o segundo melhor tempo, não repetiu o sucesso do líder do campeonato e caiu de posição. Essa é a primeira vez na história do automobilismo mundial que a Indy e a F1 correm em um mesmo circuito e no mesmo ano. Mas as coincidências acabam aí. Se colocados lado a lado, os carros de Fórmula 1 deixam muito para trás os da Cart. Nos circuitos mistos, os carros da Cart perdem em velocidade para os da F1. Embora com mais potência por causa de seus motores turbo, esses monopostos são mais pesados do que os da F1 cerca de 200 quilos. Além disso, não contam com pneus tão macios como os da F1, que asseguram mais velocidade nos treinos. A pole provisória de Cristiano da Matta não faz sombra ao tempo de Juan Pablo Montoya, pole do GP do Canadá da F1 este ano. O brasileiro registrou 1min19s465; o colombiano cravou 1min12s836. Uma diferença próxima de oito segundos. Além de passar longe do tempo de Montoya, o tempo de Cristiano da Matta não assustaria nem mesmo o último carro do grid da Fórmula 1, que foi do malaio Alex Yoong, com 1min17s347. O mineiro não conseguiria participar da prova de F1 porque seu tempo ultrapassaria o limite de 107% (1min17s934) em relação ao do pole. Se comparado com o tempo de Montoya, o carro de Da Matta foi cerca de 20 km/h mais lento, na média horária da melhor volta: o brasileiro da Newman-Haas marcou 197,508 km/h; o colombiano da Williams, 215,547 km/h. Mas se a desvantagem é grande quando comparada à F1, a Cart bate pelo menos uma categoria que já correu em Montreal: a Toyota Atlantic. Alex Tagliani, último classificado nesta sexta-feira, fez 1min21s370, com média de 192,884 km/h. Péssimo para um carro da Indy, mas que agradaria um piloto da Toyota Atlantic: em 2001, o pole dessa categoria registrou 1min36s117, com média de 165,545 km/h.

Agencia Estado,

23 Agosto 2002 | 19h33

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.