Dacar rende mais de US$ 30 milhões à Argentina

Setor de hotelaria, segundo estimativas da Secretaria de Turismo, é o grande beneficiado pela competição

Ariel Palacios, Agencia Estado

16 de janeiro de 2009 | 10h27

O Rally Dakar Argentina-Chile, que se encerrará neste sábado em Buenos Aires, proporcionou uma arrecadação de mais de US$ 30 milhões (R$ 69,7 milhões) ao setor de hotelaria no país, segundo estimativas da Secretaria de Turismo.De acordo com o órgão, o volume avaliado inclui o gasto dos visitantes que passam a noite em hotéis, acampamentos, além das pessoas que somente visitam um lugar durante o dia para assistir de perto à passagem dos veículos do rali.O cálculo da Secretaria era que, até a metade da prova, na província argentina de Mendoza, na semana passada, 1,5 milhão de pessoas haviam se deslocado para ver de perto o evento esportivo. Desse total, 500 mil pessoas eram relativas ao público que assistiu, no dia 2 de janeiro, à largada simbólica dos veículos em Buenos Aires.A expectativa é que até o final da competição, no sábado, em Buenos Aires, um total de 2 milhões de pessoas terão se movimentado em todo o país para ver o evento esportivo. O Rally Dakar contou com a participação inicial de 530 pilotos. Nesta quinta-feira, na conclusão da décima segunda etapa, apenas metade deles ainda permaneciam na prova.

Tudo o que sabemos sobre:
automobilismoRally DakarturismoDacar

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.