Edgar Su / Reuters
Edgar Su / Reuters

De volta aos EUA, Alonso se diz confiante para somar pontos em Austin

Bicampeão mundial elogia pista texana e relembra quando morou nos Estados Unidos

Estadão Conteúdo

18 Outubro 2017 | 13h38

De volta aos Estados Unidos, o piloto Fernando Alonso está confiante em voltar a somar pontos para a McLaren no fim de semana, em Austin. O espanhol "bateu na trave" nas duas últimas etapas da temporada, ao terminar os GPs do Japão e da Malásia na 11ª colocação, uma posição acima da zona de classificação.

+ 'Muito ansioso', Massa diz que EUA têm uma das melhores novas pistas da F-1

+ Com chance de faturar título no GP dos EUA, Mercedes mantém cautela

"Depois de algumas frustrações, quando não pudemos mostrar a evolução que fizemos em nosso pacote, estou empolgado por voltar aos Estados Unidos. Tive um momento muito legal aqui no verão [europeu] nas 500 Milhas de Indianápolis e sei que os fãs daqui são muito empolgados. Por isso, estou esperando uma grande atmosfera em Austin", projetou Alonso.

Alonso competiu nas 500 Milhas, no fim de maio, em uma tentativa da McLaren de animar o piloto, que vinha de críticas e reclamações constantes quanto ao rendimento do motor Honda nesta e nas últimas temporadas. Por causa da tradicional prova da Fórmula Indy, o espanhol perdeu o GP de Mônaco.

"Eu realmente gostei do tempo que tive nos EUA. Tenho muitas memórias de alegria. Espero que em Austin possamos ampliar este momento", declarou o espanhol.

Após seu retorno à F-1, Alonso passou a ser beneficiado pelos avanços da Honda na temporada. Ele e o belga Stofel Vandoorne começaram a registrar melhores resultados. O espanhol chegou a ser o sexto colocado no GP da Hungria, no fim de julho. Agora ele espera repetir o feito no Circuito das Américas.

"Esta pista é muito divertida de pilotar. Cada setor é diferente e o desafio é ajustar os acertos do carro a cada trecho do traçado, que é mais largo do que os demais. Então, há muitas oportunidades de ultrapassagem", prevê o espanhol, dono de dois títulos mundiais. "Acho que temos potencial para pontos aqui."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.