De volta, Bruno Senna diz que fica na HRT

Ainda que tenha sido substituído por Yamamoto no GP da Inglaterra, brasileiro se garante na escuderia até o fim da temporada

AE, Agência Estado

22 de julho de 2010 | 13h07

De volta à equipe HRT depois de ficar fora do GP da Inglaterra, Bruno Senna acredita que vai se manter na equipe até o final da temporada 2010 da Fórmula 1. Em Silverstone, o brasileiro foi surpreendentemente substituído pelo japonês Sakon Yamamoto, que agora ocupará a vaga do indiano Karun Chandhok no GP da Alemanha.

"Eu quero estar sempre correndo. Eu sempre quero estar no carro, assim, perder uma de 18 corridas é sempre difícil, mas o importante é que estou de volta para o resto da temporada", disse Senna em Hockenheim. "Não há nada garantido na vida. Espero estar correndo até o final do ano. Está acertado, mas nada é garantido na vida. Você tem um trabalho hoje, mas você não pode tê-lo amanhã", completou.

Apesar de garantir que não existe clima ruim na Hispania, Senna não garantiu se permanecerá na equipe na próxima temporada. E revelou que a sua meta é permanecer na Fórmula 1 em 2011, independentemente da escuderia. "É um pouco cedo para dizer. A coisa mais importante para mim é que eu tenho um lugar para o próximo ano. Isto é o que estou buscando", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.