Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Decepcionado, Hamilton tenta esquecer veredicto da FIA

Piloto da McLaren acredita que fez o certo durante o GP da Bélgica, disputado no dia 7, em Spa-Francorchamps

AE, Agencia Estado

23 de setembro de 2008 | 13h18

O inglês Lewis Hamilton confessou que está decepcionado com o resultado do julgamento da FIA, que manteve seu terceiro lugar no GP da Bélgica, mas assegurou que tentará não pensar mais no assunto. O piloto e a McLaren esperavam que a entidade máxima do automobilismo revisse a punição de 25 segundos no tempo final de prova, o que lhe daria de volta a vitória na corrida de Spa-Francorchamps.Veja também: Fórmula 1 2008 - ClassificaçãoTribunal da FIA mantém punição a Lewis Hamilton"As pessoas devem achar que estou deprimido com o veredicto de hoje, mas não sou assim. Estou decepcionado, mas não deprimido", afirmou o líder do campeonato, em nota oficial. "Agora tudo o que quero é deixar esse caso para trás e fazer o que os pilotos fazem melhor: correr contra os outros", disse o inglês, que criticou a decisão da FIA - ele foi punido por cortar uma chicane em manobra de ultrapassagem sobre Kimi Raikkonen, e ganhar vantagem na seqüência da prova, mesmo tendo devolvido a posição ao rival."Nós somos pilotos, somos naturalmente competitivos, e amamos ultrapassar. Fazer uma ultrapassagem é difícil, e é ótimo quando você consegue uma boa manobra. Se isso agrada ao público e aos telespectadores, melhor ainda", disse o inglês, defendendo sua manobra sobre o finlandês da Ferrari na Bélgica.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.