Demitido, Bruno Senna exalta 'marcas significativas'

Oficialmente demitido pela Williams nesta quarta-feira, Bruno Senna evitou criticar a equipe pela decisão de substituí-lo pelo antes piloto reserva Valtteri Bottas, que fará dupla titular com o venezuelano Pastor Maldonado na temporada de 2013 da Fórmula 1. O brasileiro preferiu agradecer a chance que ganhou da escuderia de poder disputar um campeonato inteiro da categoria, assim como exaltou as "marcas significativas" que conseguiu neste ano.

AE, Agência Estado

28 de novembro de 2012 | 10h38

"Foi gratificante terminar como o pontuador mais regular da equipe e poder demonstrar meu ritmo em 20 provas", afirmou Bruno Senna, por meio de nota distribuída pela sua assessoria, na qual depois completou: "Quero agradecer a toda equipe e em particular a Frank Williams (chefe e fundador da escuderia) por me darem a oportunidade de completar minha primeira temporada completa na F1. Foi gratificante ajudar a transformar o FW34 num carro competitivo e superar outros desafios, como lidar com os pneus Pirelli".

Agora em busca de uma vaga em uma outra equipe da Fórmula 1 para a temporada do próximo ano, o brasileiro também enfatizou que se sente mais maduro e preparado como piloto para ter sucesso na categoria. "Conquistei marcas significativas, como a melhor volta no GP da Bélgica, e sempre ganhei posições nas corridas. Correr regularmente entre os Top 10 foi um passo à frente em minha ainda relativamente curta carreira e me permitiu desenvolver minhas habilidades. Trabalhar com uma equipe tão competitiva e que sempre me apoiou me deixou melhor preparado para meus próximos passos", encerrou.

Bruno Senna terminou a última temporada da F1 na 16.ª posição, com 31 pontos, 14 atrás de Maldonado, mas o brasileiro ficou mais vezes entre os dez mais bem colocados das corridas - ele pontuou em 10 das 20 etapas do Mundial deste ano, enquanto o venezuelano figurou no Top 10 em apenas cinco provas. Entretanto, o arrojado piloto sul-americano venceu o GP da Espanha.

Force India, Caterham ou Marussia aparecem como possíveis destinos de Bruno Senna na Fórmula 1, sendo que ele já iniciou negociações para uma futura transferência, segundo confirmou o próprio piloto na última terça, quando admitiu que já preparava um "plano B" por já contar com a perda do seu lugar para Bottas na Williams.

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1WilliamsBruno Senna

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.