Francois Lenoir / Reuters
Francois Lenoir / Reuters

Demitido pela McLaren, Vandoorne vai disputar a temporada 2018/2019 da Fórmula E

Equipe britânica terá dois pilotos novos na próxima temporada da Fórmula 1

Estadão Conteúdo

15 Outubro 2018 | 12h54

Stoffel Vandoorne vai ser da equipe HWA Racelab, afiliada à Mercedes, para a disputa da Fórmula E na próxima temporada. O belga, de 26 anos, que é piloto da McLaren na F- 1, mas já foi demitido e só correrá pela equipe até o final desta temporada, formará dupla com o britânico Gary Paffett, de 37 anos. Este último se sagrou campeão da DTM, a categoria alemã de carros de turismo, no último domingo, em Hockenheim.

A HWA faz sua estreia na Fórmula E na temporada 2018/19, que tem a primeira etapa na Arábia Saudita, em 15 de dezembro. A Mercedes deve disputar o campeonato de 2019/2020. "Stoffel demonstrou seu talento e sua velocidade não só na Fórmula 1, mas também na GP2 2015, que ele ganhou por uma grande margem de pontos", disse o diretor da equipe HWA, Ulrich Fritz. "Com Stoffel e Gary, temos dois novatos da Fórmula E em nossa equipe, que por sua vez também estará fazendo sua estreia na categoria. É por isso que todos nós temos muito o que aprender juntos", reforçou.

Vandoorne, que deve correr no GP dos Estados Unidos de F-1, em Austin, no Texas, neste fim de semana, estará testando para a Fórmula E, em Valência, na Espanha, na terça-feira.

Na Fórmula 1, Vandoorne estreou no GP do Bahrein, em 2016. Em 33 corridas, conquistou apenas 22 pontos, oito deles este ano, temporada na qual ocupa a 16ª posição. O belga foi companheiro de equipe do experiente Fernando Alonso, que soma 50 pontos.

A McLaren terá dois novos pilotos no próximo ano: o espanhol Carlos Sainz, que vai substituir o compatriota bicampeão mundial Alonso, e o estreante britânico Lando Norris, de 18 anos, que atuou como piloto reserva nesta temporada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.