Dennis está desapontado com silêncio de Alonso na McLaren

Chefe da equipe inglesa diz que não diminuiu a velocidade do carro do espanhol para favorecer Lewis Hamilton

Reuters,

05 de outubro de 2007 | 16h29

O chefe da equipe McLaren, Ron Dennis, expressou desapontamento pelo fato do bicampeão Fernando Alonso não defender a escuderia das acusações de favorecimento. Veja também: Classificação do Mundial Leia mais no Blog do Lívio Raikkonen faz o melhor tempo na 2.ª sessão na China Massa: 'todo mundo quer que Hamilton seja o campeão' Alonso foi perguntado antes do GP da China se ele tem sido tratado de forma igualitária pela McLaren e se a equipe poderia ter, de alguma forma, reduzido a velocidade de seu carro para favorecer o líder do campeonato, o inglês Lewis Hamilton. "Pergunta difícil... Não vou responder", retrucou Alonso. Dennis, que disse em um encontro da Federação Internacional do Automobilismo (FIA) no mês passado que ele e o piloto não estão se falando desde agosto, negou a acusação em uma coletiva nesta sexta-feira de que o carro do Alonso poderia estar "alterado". "Há várias cláusulas de igualdade em nossos contratos, elas são recíprocas", disse. "Nós nunca favorecemos e certamente não estamos favorecendo qualquer piloto no momento", disse o dirigente. "Esta é uma briga direta e obviamente estou desapontado que alguém que realmente tem todo o conhecimento não deveria ser aberto com a resposta", afirmou Dennis. Hamilton, o novato de 22 anos que transformou a categoria nesta temporada em uma tempestade, pode vencer o título no domingo se triunfar em Xangai. O inglês venceu no último fim de semana no Japão e está a 12 pontos na frente de Alonso, que bateu em Fuji, faltando apenas o GP do Brasil depois da corrida na China.

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1McLaren

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.