Vipcomm
Rali Dacar existe de 1979, mas antes era conhecido pelo nome de Paris-Dacar Vipcomm

DESTRINCHAMOS O MAIOR RALI DO MUNDO EM NÚMEROS E DADOS

Competição começou em 1979 e é disputada na América do Sul desde 2009

RICARDO RIBEIRO, ESPECIAL PARA O ESTADO DE S. PAULO

29 de dezembro de 2015 | 12h00

Tudo é gigante no Rally Dacar. São vários helicópteros, caminhões, ônibus, milhões de telespectadores… Conheça a infraestrutura, números e curiosidades da maior prova off-road do planeta.

OS COMPETIDORES

556 competidores

60 nacionalidades

354 veículos de competição

110 carros e UTVs

143 motos

46 quadriciclos

55 caminhões

Top 3 nacionalidades

1º. França (15,5%)

2º Holanda (14,4%)

3º Argentina (13,8%)

CURIOSIDADES

Piloto mais jovem

Sheldon Creed (EUA) – 18 anos, 3 meses e 3 dias – 30/09/1997

Piloto mais velho (caminhão)

Yoshimasa Sugawara (Japão) – 74 anos, 7 meses e 2 dias (31/05/1941)

10 mulheres na competição (7 pilotos e 3 navegadoras)

Total de etapas cronometradas

4684 (Motos e Quadris)

4775 (Carros e UTVs)

4305 (Caminhões)

Recordes de títulos do Dacar

Carros: Stéphane Peterhansel (França) 5 vitórias

Motos: Stéphane Peterhansel (França) – 6 vitórias

Quadriciclos: Marcos Patronelli/Alejandro Patronelli (Argentina) – duas vitórias cada um

Caminhões: Vladimir Chagin (Rússia) – 7 vitórias

Recordes de etapas

Carros: Stéphane Peterhansel (França) – 32 vitórias

Motos: Cyril Despres (França) e Stéphane Peterhansel – 33 vitórias

Caminhões – 63 vitórias

4 Países visitados pelo Dakar: Argentina, Chile, Bolívia e Peru

28 países visitados pelo Dakar desde a criação (Europa e África)

Cobertura de imprensa

20 redes de TV presentes na cobertura diária

70 redes de TV retransmitem o Dacar

1.200 horas de transmissão de TV

190 países retransmitem as imagens da cobertura

332 jornalistas vão acompanhar a prova inteira

1.400 jornalistas credenciados para a cobertura em etapas na Bolívia e na Argentina

32 nacionalidades de jornalistas na prova

Produção de TV

3 helicópteros com câmera especial para a captação de imagens

6 veículos com equipes de cinegrafistas

12 cinegrafistas

12 câmeras on-board

2 câmeras de super slow (1000 quadros por segundo)

23 ilhas de edição

45 toneladas de equipamentos para TV

7h30 de programas produzidos diariamente

As redes sociais

Facebook: 1,2 milhão de fãs

32 milhões de fãs durante o rali

Twitter: 230.000 seguidores de #Dakar

350.000 tuítes de #Dakar2015 em janeiro de 2015

Instagram: 87.000 seguidores

Mais de 8.000 likes pela “melhor foto” em janeiro de 2015

Site oficial

73 milhões de pageviews

3,5 milhões de visitantes únicos durante o Dacar

7,8 milhões de visitantes únicos em 2015

6,4 milhões de vídeos oficiais assistidos

Organização

17 pontos de abastecimento de combustível para carros e motos

60 carros

12 helicópteros

7 aviões

50 caminhões de carga

10 ônibus

10 caminhões

70 zonas de segurança para que os espectadores possam assistir a passagem do rali

4,8 milhões de espectadores em 2015

2.800 pessoas presentes diariamente nos acampamentos

4.510 comunicações entre os pilotos e o Posto de Controle do Dacar em Paris durante o Dacar 2015

A fila de veículos que foram embarcados na França em um navio cargueiro para Buenos Aires chegou a 4,5 km, sendo 2,6 só de caminhões

80.000 refeições são servidas no total, sendo 7.000 por dia – em média

94 toneladas de lixo e resíduos do Dacar 2015 foram coletados e reciclados em 2015

O Dacar compensa 100% das emissões de carbono no meio ambiente

740.000 dólares foram doados para instituição do Chile

Economia

O impacto econômico direto e indireto do Dacar na Argentina e Bolívia foi estimado em US$ 314,8 milhões de dólares (sendo 214,8 na Argentina e 100 na Bolívia)

Tudo o que sabemos sobre:
velocidaderali DacarJean Azevedo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.