Di Grassi assume erro no treino, mas segue confiante

Penúltimo no grid, brasileiro da Virgin lamenta não ter ficado à frente das Lotus na China

AE, Agência Estado

17 de abril de 2010 | 12h06

Estreante na Fórmula 1, o brasileiro Lucas di Grassi continua encontrando muitas dificuldades em sua primeira temporada na categoria, a maioria delas relacionada ao desempenho modesto de seu carro. Mas o piloto não reclamou de sua Virgin após o treino de classificação para o GP da China, realizado na madrugada deste sábado. Na antepenúltima posição do grid, ele admitiu que errou em sua volta rápida.

Veja também:

link Vettel faz a terceira pole no ano em dobradinha da Red Bull na China

"O carro se comportou como esperado e estava bom, mas não foi um ótimo treino de classificação para mim, particularmente", afirmou Di Grassi. "Eu estava mais rápido que o Timo (Glock, seu companheiro de equipe) nos dois primeiros setores da pista em minha volta rápida e cometi um erro na última parte", explicou o brasileiro, lamentando não ter ficado à frente dos carros da Lotus.

Largando na 22.ª colocação, Di Grassi mantém a confiança para fazer uma boa prova e tentar levar o seu carro pela segunda vez até a linha de chegada - ele não terminou as duas primeiras provas. "Espero uma corrida no mesmo nível do que fizemos na Malásia, quando terminamos à frente das outras equipes novatas", disse o piloto, se referindo à Lotus e à HRT, do também brasileiro Bruno Senna.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.