Di Grassi lamenta problemas, mas comemora evolução

Ainda não foi em Melbourne que Lucas di Grassi conseguiu terminar uma prova de Fórmula 1, mas mesmo assim o piloto brasileiro acredita ter o que comemorar após o GP da Austrália. Neste domingo, o piloto da Virgin completou 26 voltas até abandonar por conta de problemas hidráulicos no carro. No GP do Bahrein, Di Grassi abandonou na terceira volta.

AE, Agência Estado

28 de março de 2010 | 12h42

"Vamos encontrar o problema e resolvê-lo. Com certeza estaremos melhores na próxima corrida. São pequenos passos que talvez outras pessoas não possam ver, mas são grandes evoluções para nós, uma equipe estreante. Estamos trabalhando duro para melhorar nossa situação e tenho plena confiança de que iremos evoluir", afirmou.

Com um problema na bomba do combustível, Di Grassi teve que largar dos boxes na Austrália. "A corrida foi boa, apesar de termos de largar dos boxes por causa do defeito na bomba de combustível, que tivemos de trocar. Com a pista molhada, a primeira parte da prova foi normal, com o carro se comportando bem", disse.

Apesar do discurso otimista, Di Grassi ressaltou que será necessário muito trabalho para tornar a Virgin competitiva na Fórmula 1. "Já melhoramos bastante em relação à última corrida, mas ainda temos muito o que fazer para o carro terminar os GPs. Tivemos uma boa performance, e vamos passar a fazer corridas melhores assim que o problema de durabilidade se resolver", comentou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.