Di Grassi reconhece problemas de durabilidade da Virgin

A Virgin voltou a apresentar problemas nos testes coletivos de Jerez de La Frontera, nesta sexta-feira, e completou apenas 34 voltas. Das 11 equipes presentes na pista, apenas a Sauber percorreu menos (28). O resultado frustrou o piloto brasileiro Lucas di Grassi, que reclamou da durabilidade do carro.

AE, Agência Estado

19 de fevereiro de 2010 | 18h31

"O treino de hoje [sexta-feira] não foi muito bom, por causa de pequenos detalhes que ainda comprometem a durabilidade do carro", avaliou o brasileiro, penúltimo colocado com o tempo de 1min23s504. "Precisamos trabalhar um pouco mais para solucionar esses imprevistos".

Mas apesar de se revelar frustrado com o desempenho desta sexta, Lucas di Grassi demonstrou esperança com o futuro da Virgin. "Deu para sentir novamente que o VR-01 tem uma boa base", acrescentou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.