Loren Elliott/Reuters
Loren Elliott/Reuters

Diretor da Red Bull quer que pilotos contraiam coronavírus para adquirir anticorpos

Para Helmut Marko, equipe deveria permitir o contágio para competidores se recuperarem a tempo do início da temporada

Redação, O Estado de S.Paulo

30 de março de 2020 | 12h39

O diretor da Red Bull, Helmut Marko, deu no fim de semana uma sugestão curiosa para a equipe durante entrevista para o canal de TV austríaco ORF. Com o calendário da Fórmula 1 parado pela pandemia do novo coronavírus, o dirigente sugeriu que a escuderia reúna os pilotos e permita que todos se contaminem com a doença, para adquirirem anticorpos para o restante da temporada.

Marko citou que o ideal seria montar uma espécie de centro de treinamento, onde os pilotos da Red Bull e da outra escuderia da empresa, a AlphaTauri, pudessem seguir um cronograma de atividades. "Essa proposta seria a oportunidade ideal para se infectar. Todos eles são jovens homens, com ótima saúde. Dessa forma estariam preparados para o início da temporada, que será bem complicada", disse.

A Red Bull tem como pilotos o holandês Max Verstappen e o tailandês Alex Albon. Na AlphaTauri, os representantes são o francês Pierre Gasly e o russo Daniil Kvyat. A escuderia conta ainda com um time de pilotos de testes, entre eles o brasileiro Sérgio Sette Câmara. A temporada 2020 da Fórmula 1 teve oito corridas afetadas pela pandemia e só deve começar em junho.

Marko afirmou que sua sugestão não foi bem recebida nas conversas dentro da equipe, porém insiste que a ideia seria a melhor solução para aprimorar de forma coletiva a parte física em vez de os pilotos ficarem parados em casa. "Não tem a possibilidade de melhorar a preparação física durante a temporada. Então, a época ideal para ter uma preparação é agora", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.