Boris Horvat/AFP
Boris Horvat/AFP

Diretor esportivo da Red Bull pede que Verstappen pare de cometer erros

Piloto holandês ficou a um milésimo do melhor tempo do 3º treino livre, mas bateu no fim do treino e largará em último

Estadão Conteúdo

26 de maio de 2018 | 15h38

A batida durante o treino livre deste sábado, anterior à classificação para o Grande Prêmio de Mônaco, custou a Max Verstappen a última colocação no grid de largada da corrida deste domingo e uma bronca do diretor esportivo da equipe Red Bull, Christian Horner. Foi a sexto acidente que o holandês se envolveu em seis etapas disputadas da temporada 2018 da Fórmula 1.

+ Ricciardo domina treino, bate recorde da pista e é pole em Monaco

"Ele precisa aprender com isso e parar de cometer esses tipos de erros, ele sabe disso melhor que qualquer um. Imagino quão doloroso foi para ele assistir a essa classificação de fora da pista e pensar no que poderia ter acontecido", disse Horner ao site "Autosport.com".

Companheiro de equipe de Verstappen, Daniel Ricciardo confirmou o favoritismo da Red Bull em Montecarlo e garantiu a pole position, à frente dos candidatos ao título Sebastian Vettel, da Ferrari, e Lewis Hamilton, da Mercedes, segundo e terceiro colocados no grid, respectivamente.

De acordo com Horner, o bom desempenho do time na pista é um agravante para a imprudência de Verstappen. "Ele está em um carro capaz de vencer esse Grande Prêmio e isso vai doer nele ainda mais, porque você não tem muitas oportunidades de vencer o GP de Mônaco", analisou.

O executivo elogiou o piloto, a quem considera "fenomenalmente rápido", mas foi sucinto quando perguntado se a bronca surtirá efeito ao jovem piloto de 20 anos: "Espero que sim. Se não for isso, não sei o que será".

Após a colisão do holandês com o guard-rail no trecho dos "Ss" da piscina, os mecânicos da Red Bull correram contra o tempo para colocar o carro em condições de disputar a classificação para a corrida. Sem sucesso, decidiu-se por trocar o câmbio usado pelo piloto, uma vez que a punição de perda de cinco posições no grid não afetaria Verstappen, último colocado de qualquer jeito.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.