Dixon vence em Motegi e assume liderança da F-Indy

O neozelandês Scott Dixon deu um grande passo rumo ao bicampeonato consecutivo da Fórmula Indy na madrugada deste sábado. Largando da pole, ele venceu o GP do Japão, disputado no circuito oval de Motegi, e assumiu a liderança da categoria. A vitória fez com que o piloto da Ganassi desbancasse na ponta da classificação o australiano Ryan Briscoe, que errou e terminou apenas na 18.ª posição.

AE, Agencia Estado

19 de setembro de 2009 | 10h21

Na penúltima etapa da temporada, Dixon ainda foi beneficiado pela dobradinha com o escocês Dario Franchitti, também da Ganassi. O segundo lugar no Japão fez Franchitti pular para a vice-liderança, deixando Briscoe em terceiro. Agora, o neozelandês tem 570 pontos, contra 565 do seu companheiro de equipe. Já o australiano da Penske ficou para trás, com 562 pontos.

Na corrida em Motegi, o destaque brasileiro foi Mário Moraes, que largou em segundo no grid e terminou em quinto. O piloto da KV só não foi melhor porque teve um problema na mangueira de reabastecimento em um de seus pit stops, justamente quando era terceiro e brigava pela vitória. Hélio Castroneves e Tony Kanaan, que largaram entre os últimos, se recuperaram e ficaram na 10.ª e 11.ª colocações, respectivamente. Raphael Matos, por sua vez, terminou em nono.

Para a vitória de Dixon, foi fundamental o erro de Briscoe na 104.ª volta. O australiano aproveitou a entrada do safety car para entrar no pit, manobra que poderia colocá-lo na liderança da prova. Mas o piloto da Penske cometeu um erro inusitado, ao bater no muro interno dos boxes. De quebra, ainda passou por cima de um cone, que ficou preso embaixo de seu carro por duas voltas.

Com o campeonato embolado, a decisão do campeão de 2009 da Fórmula Indy ficou mesmo para a última etapa da temporada. Dixon, Franchitti e Briscoe lutarão pelo título no próximo dia 10 de outubro, no circuito oval de Homestead, em Miami, nos Estados Unidos.

Classificação final do GP do Japão da Fórmula Indy:

1.º - Scott Dixon (NZL/Ganassi), 200 voltas

2.º - Dario Franchitti (ESC/Ganassi), a 1s4475

3.º - Graham Rahal (EUA/ Newman-Haas-Lanigan), a 3s2002

4.º - Oriol Servià (ESP/Rahal Letterman), a 7s3720

5.º - Mário Moraes (BRA/KV), a 12s7643

6.º - Danica Patrick (EUA/Andretti Green), a 16s1392

7.º - Marco Andretti (EUA/Andretti Green), a 16s6513

8.º - Dan Wheldon (ING/Panther), a 17s2646

9.º - Raphael Matos (BRA/Luczo Dragon), a 17s5790

10.º - Hélio Castroneves (BRA/Penske), a 1 volta

11.º - Tony Kanaan (BRA/Andretti Green), a 1 volta

12.º - Justin Wilson (ING/Dale Coyne), a 1 volta

13.º - Ed Carpenter (EUA/Vision), a 2 voltas

14.º - Hideki Mutoh (JAP/Andretti Green), a 2 voltas

15.º - E.J. Viso (VEN/HVM), a 2 voltas

16.º - Robert Doornbos (HOL/Newman-Haas-Lanigan), a 2 voltas

17.º - Kosuke Matsuura (JAP/Conquest), a 5 voltas

18.º - Ryan Briscoe (AUS/Penske), a 15 voltas

19.º - Stanton Barrett (EUA/3G), a 18 voltas

20.º - Roger Yasukawa (EUA/Dreyer & Reinbold), a 28 voltas

Não completaram:

Ryan Hunter-Reay (EUA/Vision), 157 voltas

Mike Conway (ING/Dreyer & Reinbold), 103 voltas

Tomas Scheckter (AFS/Dreyer & Reinbold), 83 voltas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.