Domenicali diz que ainda acredita em título da Ferrari

A temporada 2013 da Fórmula 1 não tem sido das melhores para a Ferrari, mas a confiança do chefe da equipe, Stefano Domenicali, parece não diminuir. Mesmo com o espanhol Fernando Alonso em terceiro e a 39 pontos do líder Sebastian Vettel - 172 a 133 - e o brasileiro Felipe Massa ainda pior, com apenas 61 pontos no Mundial, o dirigente garantiu que confia na reação na segunda parte do campeonato e, quem sabe, até no título. Para isso, ele sabe que será preciso um bom desempenho já no GP da Bélgica deste domingo.

AE, Agência Estado

21 de agosto de 2013 | 11h24

"Temos tudo para disputar e já passamos por essa situação antes. Nove corridas são 225 pontos em disputa e sabemos que os objetivos traçados no começo da temporada ainda são perfeitamente alcançáveis. É verdade que passamos por um período ruim, especialmente em julho, e agora é a hora de mostrar a Ferrari que todos conhecem bem", disse. "Se tivermos um carro vencedor em mãos, estou convicto que saberemos vencer. Se todos nós acreditarmos, então poderemos alcançar."

Apesar do otimismo de Domenicali, a Ferrari tem passado por momento difícil e não subiu ao pódio nas últimas duas provas - na Alemanha e na Hungria. Isso fez com que Fernando Alonso fosse ultrapassado por Kimi Raikkonen na segunda colocação. Segundo o dirigente, no entanto, o espanhol é totalmente capaz de reassumir a posição e até voltar à briga pelo título se tiver um carro veloz em mãos.

"Nossa tarefa é simples: dar ao Fernando e ao Felipe o melhor carro possível. Agora, a contribuição deles será mais importante do que nunca", comentou. "Temos dito isso muitas vezes: os pilotos não nos preocupam. O que conta é dar a eles a melhor chance possível de terminar à frente de qualquer um e, para ter sucesso, todos nós precisamos dar o máximo."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.