Lisi Niesner/Reuters
Lisi Niesner/Reuters

Dovizioso supera Márquez na última curva da última volta e vence etapa da Áustria

Resultado marca a quarta vitória consecutiva da Ducati no circuito austríaco

Redação, Estadão Conteúdo

11 de agosto de 2019 | 10h16

Cerebral, frio, calculista. O italiano Andrea Dovizioso (Ducati Desmosedici GP19) venceu de forma magnífica a etapa da Áustria da MotoGP, neste domingo, no circuito de Spielberg. Depois de um duelo histórico com o espanhol Marc Márquez (Repsol Honda RC 213 V), o italiano ganhou com uma ultrapassagem na última curva da última volta. Foi a quarta vitória consecutiva da Ducati no circuito austríaco. O francês Fabio Quartararo (Yamaha YZR M 1) completou o pódio.

O veterano Valentino Rossi (Monster Energy Yamaha) terminou em quarto, seguido pelo companheiro Maverick Viñales e pelo espanhol Alex Rins (Team Suzuzki Ecstar).

O sétimo lugar foi do italiano Francesco Bagnaia (Pramac Racing), enquanto o português Miguel Oliveira (Red Bull KTM Tech 3) conseguiu a oitava colocação, à frente do italiano Danilo Petrucci (Ducati Team) e do italiano Franco Morbidelli (Petronas Yamaha SRT).

Com a vitória, Dovizioso, vice-líder do campeonato, diminuiu a vantagem de Márquez para 58 pontos (230 a 172). Petrucci soma 136, enquanto Rins tem 124. Rossi acumula 103, Viñales reúne 102 e o novato Quartararo, 92.

Como em 2017, Márquez e Dovizioso brigaram desde o início da prova. Logo na curva 3, os dois se enroscaram, após erro do espanhol, e deixaram a liderança para Quartararo. Rossi, com boa largada, apareceu em sexto, logo atrás de Márquez. Dovizioso se recuperou rápido e ficou na segunda posição.

Graças ao rendimento maior de 15 km/h nas retas, Márquez e Dovizioso se aproximaram rápido de Quartararo e ultrapassaram o francês na quinta volta. O italiano em primeiro, mas perseguido muito perto pelo espanhol.

Com apenas dez curvas, o circuito austríaco apresenta uma corrida com ritmo alucinante. Na sétima volta, no mesmo instante em que o australiano Jack Miller caiu na frente de Rossi na curva 10, Márquez passou por Dovizioso, mas o piloto da Ducati não se rendeu e a disputa foi sensacional pelo primeiro lugar.

Os dois primeiros colocados abriram vantagem. Dovizioso melhor nas retas (316 km/h) e Márquez mais equilibrado nas curvas, enquanto Quartararo se distanciou em terceiro. Rossi saiu da briga e passou a ser ameaçado por Viñales. As três motos da Yamaha perderam meio segundo por volta.

A nove voltas do final, Dovizioso passou Márquez na reta de chegada de forma impressionante. Os dois chegaram a trocar olhares a mais de 310 km/h na hora da ultrapassagem. Mas a disputa estava longe de terminar.

A três voltas do final o duelo mais espetacular. Márquez passou, mas Dovizioso conseguiu dar a volta duas vezes. O espanhol insistiu e ficou em primeiro. De forma sensacional, Dovizioso ficou em segundo e deixou o bote final para a última curva. O italiano festejou como se fosse um título.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.