Valdrin Xhemaj/EFE
Valdrin Xhemaj/EFE

Dupla da McLaren perde 15 posições no grid do Azerbaijão por mudanças no motor

Equipe é a única que ainda não pontuou na temporada; Alonso prevê novos problemas

Estadão Conteúdo

23 de junho de 2017 | 11h34

Sofrendo com problemas para ser competitiva durante toda a temporada, a McLaren deverá começar o GP do Azerbaijão, no próximo domingo, em Baku, da última fila. A situação praticamente se impõe após a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) confirmar a perda de 15 posições no grid para o espanhol Fernando Alonso e o belga Stoffel Vandoorne por troca de peças no motor dos respectivos carros.

Nesse fim de semana, Alonso e Vandoorne vão utilizar o sexto turbo e o sexto MGU-H na temporada 2017 da Fórmula 1, sendo que o limite para o campeonato é de quatro para ambos os componentes. Assim, como superaram o limite imposto pela FIA, receberam a punição de perda de 15 posições no grid.

A pena de Vandoorne ainda poderá ser ampliada, pois a McLaren e a Honda estudam a possibilidade de trocarem mais peças no motor do carro do piloto belga antes da realização do treino de classificação do GP do Azerbaijão, neste sábado.

Com desempenho pífio nas sete primeiras provas da temporada, a McLaren é a única equipe que ainda não pontuou em 2017. E com essa punição, as chances de encerrar esse jejum no GP do Azerbaijão ficaram ainda menores.

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1McLarenFernando Alonso

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.