É importante ter a pole em Cingapura, comemora Alonso

Fernando Alonso sabe que precisa arriscar para manter aceso o sonho de conquistar o Mundial de Fórmula 1 logo em sua primeira temporada na Ferrari. Por isso, o espanhol comemorou muito a pole position para o Grande Prêmio de Cingapura, conquistada neste sábado. Ele sabe que o circuito de Marina Bay oferece poucas chances de ultrapassagem e que tem possibilidade concreta de vencer a segunda etapa seguida em 2010 - ele faturou a etapa de Monza, há duas semanas.

AE, Agência Estado

25 de setembro de 2010 | 14h23

O piloto da Ferrari está em terceiro lugar no Mundial de Pilotos, 21 pontos atrás do líder, Mark Webber, que largará apenas na quinta posição, e 16 atrás do vice Lewis Hamilton, que sairá em terceiro. Alonso terá, portanto, uma boa oportunidade para reduzir a diferença ou até mesmo sair de Cingapura na ponta do campeonato, dependendo, também, do azar dos seus concorrentes.

"Chegamos aqui sabendo que a Red Bull era muito forte, e agora é ótimo estar na pole. A Red Bull está em segundo (com Sebastian Vettel) e quinto (com Webber). Isso é uma surpresa e uma boa notícia", disse Alonso, após o treino de classificação. "Sabemos que há alguns circuitos em que é importante ter a pole, e este é um deles", completou o espanhol, que já venceu em Cingapura, há dois anos, pela Renault.

A Red Bull, de fato, chegou forte ao país asiático e dominou os três primeiros treinos livres. Teve chance de fazer a pole com Vettel, mas o alemão errou em sua penúltima volta rápida no Q3 e não conseguiu nem sequer melhorar seu tempo na derradeira tentativa.

"Hoje (sábado) deixamos de ter a pole por pouco, pois não conseguimos chegar ao nosso máximo", explicou Vettel, quinto colocado do Mundial. "Amanhã (domingo) teremos um carro muito rápido e poderemos ficar numa boa posição."

Hamilton, por sua vez, contentou-se com o terceiro lugar no grid. "Não posso me queixar, estou no lado limpo da pista e temos feito boas largadas", disse o inglês da McLaren.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.