Ecclestone confirma volta da Bélgica à F1

O GP da Bélgica retornará ao Mundial no próximo campeonato de Fórmula 1. Bernie Ecclestone confirmou a notícia em Hockenheim, depois de reunir-se com os representates da prova no circuito alemão. A publicidade de cigarros será permitida nos carros, como impunha o dirigente. A proibição da propaganda tabagista entrará em vigor no fim de 2005 no restante do continente. Como entra Bélgica, Bahrein e China e sai, em princípio, apenas Áustria, o Mundial teria 18 etapas - este ano serão 16. O tema foi motivo de discussão na Alemanha entre os representantes das equipes. Além da possibilidade de o campeonato de 2004 ter 18 corridas, os dirigentes analisaram o que deverá ser mudado no atual forma de disputa da Fórmula 1. Sobre 18 etapas, Ron Dennis, da McLaren, comentou: "Não sou apenas eu que não quero. Esse é um assunto já discutido há muito." Os custos de uma prova a mais são muitos, argumentam os dirigentes. Uma terá de cair fora. Luca di Montezemolo, presidente da Ferrari, adiantou que fará todo o possível para a manutenção do GP de San Marino, em Ímola. A novidade surgiu no fim de semana: Canadá pode sair do calendário em razão de o país ter aprovado a proibição da publicidade tabagista.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.