Jens Buettner/EFE
Jens Buettner/EFE

Ecclestone festeja Senna na F-1, e faz lobby por Piquet

Principal dirigente da categoria trabalha nos bastidores para que brasileiros sejam parceiros na Campos

AE, Agencia Estado

31 de outubro de 2009 | 14h43

ABU DABI - O inglês Bernie Ecclestone, dono dos direitos comerciais da Fórmula 1, vibrou com a chegada de Bruno Senna à categoria. Em Abu Dabi, ele soube da confirmação do brasileiro pela Campos, e gostou da novidade para o Mundial. O dirigente sugeriu, ainda, que a equipe tente contratar Nelsinho Piquet.

Veja também:

link Bruno Senna é confirmado na Campos em sua estreia na F-1

link Hamilton confirma favoritismo e faz a pole em Abu Dabi

especialESPECIAL - Jogue o Desafio dos Pilotos

blog BLOG DO LIVIO - Leia mais sobre a F-1

"É bom para todo mundo: para a Campos, para Bruno Senna e para a Fórmula 1. Espero que o carro esteja à altura dele, porque isso também é importante", disse Ecclestone, que fez lobby por outro sobrenome famoso na equipe.

"Seria bom ter outro grande nome, não seria?", disse o bilionário inglês. Ecclestone trabalha nos bastidores para que a Fórmula 1 tenha uma dupla de equipe entre Senna e Piquet em 2010 - algo que não aconteceu na primeira geração dos sobrenomes na categoria, com Ayrton e Nelson.

No entanto, a tendência é que a Campos opte por um piloto espanhol. O grande favorito é Pedro de la Rosa, atualmente responsável pelos testes da McLaren. O venezuelano Pastor Maldonado - com apoio financeiro de Hugo Chávez - também está na briga pela vaga.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.