Alberto Pellaschiar/AP
Alberto Pellaschiar/AP

Ecclestone prevê dificuldade para novatas na Fórmula 1

Dono dos direitos comerciais da categoria diz que Virgin, USF1, Campos e Lotus terão problemas na temporada

AE, Agencia Estado

14 de janeiro de 2010 | 11h06

As quatro equipes que estrearão na Fórmula 1 neste ano têm sido alvo de desconfiança constante, devido a dificuldades técnicas e financeiras. Nesta quinta, até mesmo o inglês Bernie Ecclestone, dono dos direitos comerciais da categoria, lançou dúvidas sobre a participação de Virgin, USF1, Campos e Lotus no Mundial.

"Eu acho que elas terão problemas até mesmo para chegar à primeira corrida, então vamos esperar para ver. É claro que, quando você fala com os responsáveis por essas equipes, eles dizem que está tudo bem, e que não existe drama. Mas eu tenho certeza de que a situação é dramática", disse Ecclestone, durante a pré-temporada da Ferrari em Madonna di Campiglio, na Itália.

Para o dirigente, a exigência de as novatas entrarem no campeonato com dois carros, e de terem de construir seus próprios modelos, será um entrave. "Acho que essas equipes seriam melhores se pudessem correr com apenas um carro, fornecido por escuderias já existentes", propôs.

VEJA TAMBÉM:
\"especial\" MERCADO - A dança das cadeiras
\"lista\" F-1 - Leia mais sobre a categoria
blog LIVIO - F-1, viagens e tecnologia
As dificuldades das novas equipes já começaram a aparecer. A Campos, do brasileiro Bruno Senna, ainda busca um segundo piloto que possa financiar suas operações na categoria. A US F1, também à procura de dinheiro, ainda não anunciou sua dupla de competidores.

Dentre as novatas, Virgin e Lotus parecem ser as mais organizadas, pois já apresentaram sua dupla de pilotos e contam com o apoio de grupos fortes financeiramente.

A temporada da Fórmula 1 começa no dia 14 de março, com o GP do Bahrein. No início de fevereiro, contudo, os carros já vão para a pista na Espanha, nos testes coletivos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.