Leonhard Foeger/Reuters - 27/07/2012
Leonhard Foeger/Reuters - 27/07/2012

Ecclestone prevê disputa entre Red Bull e Ferrari na Fórmula 1 em 2013

Chefe da categoria aposta em polarização entre as duas equipes ao longo desta temporada

13 de março de 2013 | 10h11

MELBOURNE - A disputa entre o alemão Sebastian Vettel e o espanhol Fernando Alonso pelo título do Mundial de Pilotos nas últimas provas da temporada 2012 da Fórmula 1 pode se repetir neste ano, na opinião de Bernie Ecclestone. Para o chefão da categoria, Red Bull e Ferrari devem travar uma briga acirrada no campeonato, que começa neste domingo com a realização do GP da Austrália no circuito de Melbourne.

"Eu muito recentemente falei com Stefano (Domenicali, chefe da equipe Ferrari) que esteve em Londres para me ver e ele disse que ainda espera que a Red Bull seja um perigo para eles. E eu concordo: eles são - e eles são super competitivos. E do ponto de vista da Red Bull, o seu maior concorrente será a Ferrari", afirmou.

O dirigente acredita que os investimentos feitos pela Mercedes surtirão efeitos nesta temporada. A equipe se reforçou fora das pistas com Niki Lauda e Toto Wolff e também foi responsável pela principal movimentação no mercado de pilotos ao contratar o inglês Lewis Hamilton. Por isso, Ecclestone aposta que a Mercedes vai vencer provas neste ano.

"Nos testes eles mostraram que estão muito mais competitivos do que em temporadas anteriores", disse. "Eu ficaria extremamente surpreso se não vencerem corridas, por mérito e não por outras razões", completou. 

Para Ecclestone, o inglês Jenson Button vai lidar bem com a condição de protagonista da McLaren após a saída de Hamilton. "Eu acho que vai ser bom para Jenson, agora vai sentir que está no comando, enquanto que antes ele poderia pensar que era o 'número dois'. Agora, ele é o 'número um' e nós, muito provavelmente vamos ver um Jenson diferente", comentou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.