Eleição faz público em Sepang ser menor

Os números são oficiais: 84.101 pessoas pagaram ingresso para assistir, neste domingo, a 6ª edição do GP da Malásia. Torcida bem menor se comparada com a do ano passado, recorde da prova, 101.485. Os organizadores atribuíram a queda ao fato de a corrida se realizar no mesmo dia de eleições gerais no país, ainda que o voto não seja obrigatório na Malásia.As pesquisas de boca de urna davam como certa a vitória do partido da situação, Barisan Nasional, do primeiro ministro Abdullah Haji Ahmad Badawi, diante da oposição, Party Islam Se-Malaysia. Os malaios elegeram 219 representantes do parlamento e 587 nas 14 assembléias legislativas dos 14 estados na nação que adota o regime de sultanato.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.