Nigel Roddis/Reuters
Nigel Roddis/Reuters

Em 11º, Massa reclama de carro: 'Ainda não está rápido'

Brasileiro sofreu um acidente no treino de sexta-feira

AE, Agência Estado

29 de junho de 2013 | 10h57

SÃO PAULO - Felipe Massa reconheceu neste sábado que o discreto desempenho no treino classificatório em Silverstone, quando conseguiu apenas o 11º melhor tempo, foi causado pelo acidente que sofreu na sexta-feira, mas não deixou de reclamar da falta de velocidade de sua Ferrari. Para o brasileiro, a equipe está distante dos rivais nesta etapa da Inglaterra da Fórmula 1.

O brasileiro largaria na 12ª posição, mas foi beneficiado pela punição ao escocês Paul Di Resta, da Force India, que largará dos boxes após terminar o treino com o carro 1kg mais leve do que o peso mínimo permitido. Inicialmente Di Resta largaria na 5ª posição.

"O carro não está bem, não está rápido. Fazer a volta perfeita para passar ao Q3 [do treino classificatório] já não seria fácil, comparando com o que os outros também fizeram", afirmou o brasileiro, em entrevista à TV Globo.

Na sua avaliação, a Ferrari vai precisar melhorar seus dois carros se quiser melhor rendimento na corrida em Silverstone, neste domingo. "O carro não está tão competitivo quanto foi nas últimas corridas, mas vamos ver. Tem que mudar alguma condição, temperatura, alguma coisa, para nosso carro ser competitivo amanhã".

Massa, contudo, não deixou de admitir que a batida em que se envolveu nos treinos livres de sexta-feira atrapalharam seu desempenho neste sábado. Por ter feito por voltas no circuito, estava "frio" na sessão classificatória.

"Tem bastante influência, lógico. Perdi muitas voltas entre ontem e hoje de manhã, parando um pouco antes para trocar o motor", declarou o brasileiro. "Isso contribuiu, as voltas que eu perdi contribuíram para isso e acabaram nos prejudicando".

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1GP da InglaterraMassa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.