Edgar Su/ Reuters
Edgar Su/ Reuters

Em 11º no 2º treino de Cingapura, Massa já esperava dificuldade

Brasileiro da Williams se preocupa com melhora de outras equipes

Estadão Conteúdo

18 de setembro de 2015 | 15h21

Sem se destacar nos dois primeiros treinos livres do GP de Cingapura de Fórmula 1, Felipe Massa admite que já esperava ter certa dificuldade na desafiadora pista, conhecida por exigir muito dos pneus e pelo forte calor e umidade. O piloto da Williams foi apenas o 17º colocado no treino inicial e o 11º, na segunda sessão.

"Este é um traçado muito difícil e hoje não foi diferente do que esperávamos. Está muito quente", avalia o brasileiro, sem comentar as atualizações que a equipe britânica levou para Cingapura. "Fizemos o trabalho tradicional de sexta-feira, de tentar compreender o comportamento dos pneus e da pista."

Massa demonstra preocupação com o rendimento surpreendente de equipes como Red Bull e Force India. A primeira chegou até a superar a Mercedes, com seus dois carros, no segundo treino livre. "Sabemos que as equipes mais próximas estão muito competitivas aqui, talvez até mais perto da Mercedes do que de costume."

Valtteri Bottas, companheiro de Massa na Williams, teve desempenho ligeiramente superior. Foi o sexto mais veloz no primeiro treino e apenas o 17º na segunda sessão. "O carro parecia bom hoje, conseguimos encontrar o equilíbrio adequado", avalia. "A realidade é que nós precisamos buscar um pouco mais de performance", afirma Rob Smedley, chefe de performance da Williams.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.