Divulgação / Ferrari
Divulgação / Ferrari

Em busca de reação na F-1, Ferrari apresenta carro novo para temporada 2021

Modelo SF21 é predominantemente vermelho, como de costume, porém, em tom mais escuro

Redação, Estadão Conteúdo

10 de março de 2021 | 14h00

Em busca da reação na Fórmula 1, a Ferrari apresentou nesta quarta-feira seu carro para a disputa da temporada 2021. Última equipe a lançar seu novo modelo, o time italiano tenta superar a decepção do campeonato passado, quando registrou seu pior desempenho na categoria desde 1980. O modelo SF21 é predominantemente vermelho, como de costume. Porém, em tom mais escuro.

Na parte traseira, há um dégradé para o preto. E uma chamativa marca em verde, em referência a um dos patrocinadores do time. Quanto aos componentes, há poucas mudanças porque o regulamento técnico praticamente não sofreu alterações em comparação a 2020.

A grande novidade é o próprio motor, mais potente, de acordo com o time. Em uma breve declaração, o chefe da equipe, Mattia Binotto, garantiu que o carro "melhorou bastante quanto à velocidade nas retas", em comparação ao modelo anterior, o SF1000.

As limitações da Ferrari no ano passado se refletiram no Mundial de Construtores. O time terminou somente na sexta colocação geral, atrás de rivais mais modestos como McLaren, ainda tentando recuperar seus melhores momentos na F-1, Renault e Racing Point.

O novo carro fará sua estreia na pista já nesta quinta-feira, no dia de filmagens que cada equipe tem direito. O monegasco Charles Leclerc e seu novo parceiro, o espanhol Carlos Sainz Jr., terão direito a percorrer algumas voltas no circuito do Bahrein. "Nós teremos dez voltas mais ou menos para cada um. Será pouco, mas já vai dar para pegar um gostinho", disse o espanhol. Na sexta, terão início os testes da pré-temporada, também no Bahrein, país que sediará a primeira etapa do campeonato, no dia 28.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.