Em estreia pela Yamaha, Viñales supera Dovizioso e vence na abertura da MotoGP

Um dia depois de herdar a pole da etapa do Catar do Mundial de MotoGP, que teve seu treino de classificação cancelado por causa da chuva no sábado, o espanhol Maverick Viñales venceu neste domingo, em Doha, a prova de abertura da temporada e já comemorou o seu primeiro triunfo como piloto da Yamaha na elite da motovelocidade.

Estadão Conteúdo

26 de março de 2017 | 18h02

Depois de ter deixado a Suzuki no final do ano passado, o piloto estreou pela nova equipe neste domingo e triunfou em uma corrida que começou com atraso por causa da chuva, que voltou a aparecer no circuito de Losail. Foi a segunda vitória de Viñales na MotoGP, depois de ter vencido a etapa da Inglaterra do ano passado, em Silverstone.

A prova teve sua largada mais de 45 minutos depois do previsto e, como já era esperado, contou com algumas quedas de pilotos na pista que não tem um sistema de drenagem e foi realizada mesmo com trechos mais úmidos do que o ideal para a disputa da etapa catariana.

A corrida chegou a ter o seu início adiado por mais de uma vez depois de os pilotos apontarem problemas na curva 14 do circuito, que parecia o ponto mais prejudicado pela chuva. Devido aos adiamentos consecutivos, frustrantes também porque o público sequer pôde presenciar um treino de classificação no sábado, chegaram a serem ouvidas vaias vindas das arquibancadas que ficam à frente da reta principal.

Entretanto, após a largada finalmente ser autorizada pela direção de prova, o que se viu foi uma disputa emocionante desde o início, cujo vencedor só foi ser definido a no final, com Viñales devolvendo uma ultrapassagem sobre o italiano Andrea Dovizioso, da Ducati, que terminou em segundo lugar, logo à frente do seu compatriota Valentino Rossi, da Yamaha, que completou o pódio. Este último, lendário piloto, brilhou também com uma grande prova de recuperação após largar em décimo.

Após a largada, o italiano Andrea Iannone, da Suzuki, assumiu a primeira posição já na primeira volta depois de partido em segundo lugar. Pouco depois, porém, o estreante francês Johann Zarco, da Yamaha Tech 3, também brilhou ao saltar do quarto lugar para a ponta já antes do término da volta inicial.

Em seguida, entretanto, Zarco sofreu uma queda e Iannone recuperou a liderança. Mas o próprio Iannone acabou cometendo um erro na primeira metade da prova quando era pressionado pelo tricampeão mundial Marc Márquez, da Honda. O italiano saiu da pista e foi parar na caixa de brita. Ele ainda tentou voltar para a prova, mas também acabou abandonando a disputa.

O espanhol Jorge Lorenzo, por sua vez, cometeu um erro e caiu já no início da prova que marcou a sua estreia pela Ducati. Ele ainda continuou na corrida, mas terminou apenas em 11º lugar. O britânico Cal Crutchlow, que sofreu duas quedas com a sua Honda, não conseguiu finalizar a prova.

Já na disputa pela vitória, Dovizioso, que havia largado em quinto, liderava a prova a oito voltas de seu fim, mas era pressionado por Viñales. E os dois trocaram ultrapassagens e a primeira posição por algumas vezes, mas o espanhol foi o último a ficar na frente nesta disputa, na penúltima volta, e cruzou a linha de chegada em primeiro lugar.

Márquez terminou logo atrás dos três primeiros colocados, em quarto, e ficou logo à frente do espanhol Dani Pedrosa, o seu companheiro de Honda. O espanhol Aleix Espargaró (Aprilia), o britânico Scott Redding (Pramac Racing), o australiano Jack Miller (Marc VDS), o espanhol Alex Rins (Suzuki) e o alemão Jonas Folger (Yamaha Tech 3) completaram, nesta ordem, o grupo dos dez primeiros colocados.

Após a prova de abertura da temporada, a próxima etapa do Mundial de MotoGP será realizada no dia 9 de abril, no circuito de Termas de Río Hondo, palco da etapa da Argentina.

Tudo o que sabemos sobre:
Velocidade

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.