Bernadett Szabo / Reuters
Bernadett Szabo / Reuters

Em etapa de difícil ultrapassagem, Vettel destaca importância da pole na Hungria

Alemão foi o mais rápido nas duas sessões de treinos livres desta sexta-feira

O Estado de S.Paulo

27 de julho de 2018 | 15h32

Mais rápido desta sexta-feira após as duas sessões de treinos livres do GP da Hungria, o alemão Sebastian Vettel elogiou o acerto do carro e falou sobre a importância de garantir a pole position em uma das etapas mais difíceis de se conseguir ultrapassar na temporada da Fórmula 1.

+ GP do Brasil terá pneus médios, macios e supermacios

+ Hamilton manda recado a Vettel: Serei o último a sucumbir

"Nesta pista, a sessão de classificação e o início da corrida são muito importantes e podem fazer a diferença porque a ultrapassagem é muito difícil. Chegar à frente depois dos primeiros cantos é crucial, mas há muito trabalho a fazer antes de chegar a esse ponto", afirmou o piloto da Ferrari.

Vettel venceu no circuito de Hungaroring nas últimas duas temporadas. Nesta sexta-feira, ele sofreu com a dura concorrência da Red Bull. Na primeira sessão, terminou atrás do australiano Daniel Ricciardo. Na sequência, superou o adversário, sendo o mais rápido do dia com a marca de 1min16s834.

"Fiquei muito feliz à tarde, mais do que na sessão da manhã, já que acho que o carro está com bom desempenho também ao longo de uma volta. Ainda podemos melhorar, mas esta tem sido uma das melhores sextas-feiras até agora, tecnicamente falando. Temos uma grande quantidade de trabalho pela frente. Não vai ser fácil", afirmou o alemão.

O piloto da Ferrari ocupa a segunda colocação no Mundial de Pilotos e tentará encurtar a distância em relação ao inglês Lewis Hamilton, que aumentou após o GP da Alemanha no último domingo muito por conta de um vacilo de Vettel.

Ele liderava a prova em Hockenheim e tinha tudo para ampliar a liderança do campeonato quando errou e bateu sozinho. Assim, viu o britânico Lewis Hamilton, da Mercedes, conseguir uma improvável vitória e assumir a dianteira na classificação.

Seu companheiro de equipe, o finlandês Kimi Raikkonen, terminou as duas sessões em quarto lugar, atrás de Vettel e dos dois carros da Red Bull. O piloto minimizou o resultado e disse que espera evoluir no classificatório deste sábado.

"Foi uma sexta-feira muito normal, tentando coisas e aprendendo o máximo possível. As condições não foram muito fáceis em muitos aspectos, mas é normal na sexta-feira. Nós realmente não prestamos muita atenção aos tempos de volta, eles realmente não contam em uma sessão de treinos. Com certeza ainda temos algum trabalho a fazer, mas não foi tão ruim e o carro funcionou como esperávamos. Espero que amanhã (sábado)tenhamos a velocidade que precisamos", afirmou.

 

 

Tudo o que sabemos sobre:
Sebastian Vettel

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.