Andrej Isakovic/AFP
Andrej Isakovic/AFP

Em final espetacular no Bahrein, Hamilton supera Verstappen e vence a 1ª de 2021

Nas voltas finais, atual campeão conseguiu segurar as investidas do arrojado adversário e manteve a liderança até o fim

Ricardo Magatti, especial para o Estadão, O Estado de S.Paulo

28 de março de 2021 | 14h19

Max Verstappen dominou a pré-temporada, foi soberano nos treinos livres e conquistou a pole position para o GP do Bahrein. Mas quem venceu a primeira corrida de 2021 da Fórmula 1 foi quem está mais acostumado a estar no topo: Lewis Hamilton. Os dois travaram um duelo sensacional no final da corrida no circuito de Sakhir, de modo que o holandês chegou a assumir a dianteira faltando três voltas para o fim, mas viu o heptacampeão reassumir a dianteira e cruzar a linha de chegada em primeiro. Valtteri Bottas chegou em terceiro e completou o pódio.

Na volta 53, Verstappen fez uma ultrapassagem notável em cima de Hamilton, mas usou o limite de pista da curva 4 e, como levou vantagem, decidiu devolver a posição, retornando para o segundo lugar. Nos giros seguintes, o atual campeão conseguiu segurar as investidas do arrojado adversário e manteve a liderança até o fim para conquistar na abertura da temporada uma vitória marcante, a 96ª de sua carreira.

De quebra, acostumado a pulverizar recordes, o britânico alcançou mais uma marca expressiva em sua carreira. Ele se tornou o piloto com mais voltas na liderança da Fórmula 1 ao alcançar 5.112 na volta 43 e superar as 5.111 do lendário Michael Schumacher.

O holandês da Red Bull não ficou com a vitória, mas reforçou que Hamilton, agora, tem um rival que pode derrubar seu reinado neste ano depois de seis títulos nos últimos sete anos. Nesta temporada, o britânico tenta ultrapassar Michael Schumacher no número de troféus e se tornar o maior vencedor da história da categoria. 

Hamilton começou a vencer a corrida na volta 40. Verstappen, que iniciou a prova com compostos médios, parou pela segunda vez para colocar pneus duros, e voltou em segundo, a 8s do rival da Mercedes, que, àquela altura, já fizera suas duas paradas. O holandês assumiu a ponta, mas teve que devolvê-la ao levar vantagem na área externa e, no duelo espetacular entre os dois, o heptacampeão levou a melhor.

Bottas fez uma corrida não mais do que segura e terminou em terceiro, faturando um ponto a mais pela volta mais rápida. Atrás do finlandês apareceu o jovem britânico Lando Norris, da McLaren. O mexicano Sérgio Perez, parceiro de Verstappen na Red Bull, completou o percurso em quinto, à frente do monegasco Charles Leclerc, que levou a Ferrari ao sexto lugar no primeiro GP do ano. 

Estreante na McLaren, o australiano Daniel Ricciardo foi o sétimo, seguido por Carlos Sainz Jr., novo companheiro de Leclerc na Ferrari. O japonês Yuki Tsunoda, da AlphaTauri teve uma ótima performance no circuito barenita e fechou em nono, somando pontos logo em sua primeira corrida na principal categoria do automobilismo mundial. O canadense Lance Stroll, da Aston Martin, completou o top 10.

O tetracampeão Sebastian Vettel decepcionou em sua primeira prova na Aston Martin. O alemão largou em último no grid por conta de uma punição no treino classificatório e foi apenas o 15º colocado. Filho de Michael Schumacher, Mick, da Haas, cruzou a linha de chegada em 16º, na última posição. 

Abandonaram a disputa o espanhol Fernando Alonso, de volta à categoria após dois anos, por conta de problemas em seu carro, os franceses Nicholas Latifi e Pierre Gasly e o russo Nikita Mazepin. O piloto perdeu controle de sua Haas e bateu na barreira de pneus logo no início.

Depois da abertura da temporada, a Fórmula 1 retorna daqui a três semanas, para o GP da Emília-Romanha, a segunda de 23 provas previstas no calendário de 2021, o mais extenso da história da categoria.

Veja a classificação do GP do Bahrein:

1º) Lewis Hamilton (GBR/Mercedes), em 1h32min03s897

2º) Max Verstappen (HOL/Red Bull), a 0s745

3°) Valtteri Bottas (FIN/Mercedes), a 37s383

4º) Lando Norris (GBR/McLaren), a 46s466

5º) Sergio Perez (MEX/Red Bull), a 52s047

6º) Charles Leclerc (MON/Ferrari), a 59s090

7º) Daniel Ricciardo (AUS/McLaren), a 66s004

8º) Carlos Sainz (ESP/Ferrari), a 67s100

9º) Yuki Tsunoda (JAP/Alphatauri), a 85s692

10º) Lance Stroll (CAN/Aston Martin), a 86s713

11º) Kimi Raikkonen (FIN/Alfa Romeo), a 88s864

12°) Antonio Giovinazzi (ITA/Alfa Romeo), a uma volta

13º) Esteban Ocon (FRA/Alpine), a uma volta

14º) George Russell (GBR/Williams), a uma volta

15º) Sebastian Vettel (ALE/Aston Martin), a uma volta

16º) Mick Schumacher (ALE/Haas), a uma volta

Abandonaram a prova:

Fernando Alonso (ESP/Alpine)

Nikita Mazepin (RUS/Haas)

Pierre Gasly (FRA/Alphatauri)

Nicholas Latifi (CAN/Williams)

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.