Em Jerez, Toro Rosso exibe novo carro para temporada da Fórmula 1

Modelo tem um bico que lembra o da McLaren por ter um 'nariz pontudo e estreito'

AE, Agência Estado

27 de janeiro de 2014 | 16h36

JEREZ DE LA FRONTERA - Já em Jerez de la Frontera, que será palco da primeira bateria de testes coletivos da pré-temporada da Fórmula 1 a partir desta terça-feira, a Toro Rosso apresentou oficialmente nesta segunda o seu novo carro para estar temporada da categoria. O modelo STR9 foi exibido com pompa no circuito espanhol, onde o francês francês Jean-Eric Vergne e o estreante russo Daniil Kvyat revelaram o novo monoposto ao desfraldarem o enorme pano vermelho que escondia o mesmo.

O novo carro exibiu uma pintura muito parecida com a adotada em outras temporadas da F1, com predomínio do azul escuro cromado e os detalhes em vermelho e dourado, mas o design seguiu a tendência que vem chamando a atenção nos modelos recém-lançados do grid de 2014.

Com um bico que lembrou um pouco o da nova McLaren por ter uma espécie de nariz pontudo e estreito, o modelo tem a sua aerodinâmica em linha com o novo regulamento técnico da categoria, que, entre outras novidades, obriga os times a usarem esta peça do monoposto mais próxima do solo, como medida de segurança para evitar que os modelos possam decolar em caso de acidentes.

O uso inteligente da aerodinâmica das mais várias formas na F1 será importante neste ano em que os carros passarão a contar com motores V6 turbo 1.6 litro, em substituição aos aspirados V8 utilizados na temporada passada. Essa modificação também fará as equipes usarem com mais eficiência os sistemas de recuperação de energia (ERS).

Nesta temporada, por sinal, a Toro Rosso passará a contar com motores Renault, que irão substituir os que foram fornecidos pela Ferrari nos últimos sete anos. E, sabendo há tempos que a F1 de 2014 teria uma mudança radical em seu regulamento técnico, a escuderia vinha preparando desde o verão europeu de 2012 o seu novo monoposto.

"Tivemos que redesenhar o bico, as laterais, as asas. Nunca antes começamos tão cedo a desenhar essas peças. As laterais ficaram mais largas, e tivemos que encontrar o espaço para os radiadores. O time fez um bom trabalho para fazer isso sem perder performance aerodinâmica. Nunca antes trabalhamos tão duro nas semanas que antecedem os testes como nessa com o STR9. O time ficava na fábrica até as 2 da manhã para terminar, mas conseguimos", disse Franz Tost, chefe da Toro Rosso, ao comentar como o novo carro foi projetado.

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1Toro RossovelocidadeF-1F1

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.