Reprodução
Reprodução

Em recuperação de acidente, Wehrlein não tem presença garantida nos testes da F-1

Piloto alemão, da Sauber, sofreu uma lesão no pescoço em janeiro

Estadao Conteudo

06 Fevereiro 2017 | 18h22

O acidente sofrido por Pascal Wehrlein na Corrida dos Campeões, disputada em Miami, no mês de janeiro, ainda provoca efeitos no alemão. Nesta segunda-feira, a Sauber, que o contratou para o campeonato de 2017 da Fórmula 1, evitou confirmar a presença do piloto nos testes coletivos da pré-temporada, agendados para começar em 27 de fevereiro.

"Rumores atuais sobre Pascal Wehrlein na mídia: os exames médicos ainda estão em andamento. Portanto, as reportagens são pura especulações e forneceremos informações no momento adequado", afirmou a Sauber em breve perfil na sua publicação na rede social Twitter.

A publicação da Sauber pode ser encarada com uma resposta ao site alemão "Auto Motor und Sport", especializado em automobilismo, que fez a revelação de que Wehrlein sofreu uma lesão no pescoço depois de perder o controle de um carro de três rodadas e se chocar com uma barreira de proteções durante a Corrida dos Campeões. Após o acidente, que também envolveu o brasileiro Felipe Massa, o alemão foi aconselhado por médicos e não participar do restante do evento em Miami.

Wehrlein foi contratado pela Sauber após fazer a sua estreia na temporada 2016 pela Manor, tendo somado um ponto com o décimo lugar no GP da Áustria. Ele ficou com a vaga que era do brasileiro Felipe Nasr, que deixou o grid da Fórmula 1, e formará dupla no time suíço com o sueco Marcus Ericsson.

Os testes coletivos em Barcelona serão realizados entre 27 de fevereiro e 2 de março e depois de 7 a 10 de março. A temporada 2017 da Fórmula 1 está agendada para começar em 26 de março, quando será realizado o GP da Austrália.

Mais conteúdo sobre:
Fórmula 1 Fórmula 1 Velocidade

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.