AFP
AFP

Em retorno à F-1, Alonso diz que precisa evoluir mais do que o carro

Espanhol vai disputar sua segunda corrida pela Alpine (novo nome da Renault) neste domingo

Redação, Estadão Conteúdo

15 de abril de 2021 | 17h32

Prestes a disputar sua segunda corrida desde que voltou à Fórmula 1, neste ano, Fernando Alonso admitiu nesta quinta-feira que precisa melhorar sua pilotagem. O espanhol fez elogios ao novo carro da Alpine (novo nome da Renault) e reconheceu fragilidades em alguns fundamentos em sua volta à categoria.

"Eu preciso melhorar mais do que o carro neste momento, porque no Bahrein eu percebi que precisava acelerar alguns procedimentos, como a primeira volta, a volta de formação e o pit stop", analisou Alonso. "São coisas que voltaram a ser novidades para mim, após três anos. Acredito que, se fizer isso, e deixando para trás a expectativa da estreia, posso apresentar uma melhor performance aqui."

A temporada 2021 da F-1 começou no dia 28 de março, com o GP do Bahrein. Neste fim de semana, a segunda etapa do campeonato será disputada no famoso circuito de Ímola, na Itália, no GP da Emilia-Romagna.

Entre 2019 e 2020, enquanto esteve fora da F-1, o piloto espanhol disputou campeonatos dos mais diversos, do Mundial de Endurance ao Rally Dakar. Agora ele se diz mais preparado e experiente para encarar mais alguns anos da principal categoria do automobilismo mundial.

"Acho que podemos aprender muitas coisas com nossas experiências fora da F-1, que costuma ser um ambiente muito fechado. E você precisa repetir procedimentos ao longo de todo o fim de semana. Isso afeta seu estilo de pilotagem. São anos e anos seguindo as mesmas instruções das equipes, que tentam otimizar seu rendimento e o seu jeito de pilotar", declarou. "Há muitas lições que você pode aprender em diferentes categorias e que pode ser aplicado na F-1 e no futuro."

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1Fernando Alonso

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.