Mark Baker/AP
Mark Baker/AP

Em segundo lugar no grid, Raikkonen diz que faltou velocidade à Lotus

Finlandês afirmou que o carro não estava apto a alcançar o tempo de pole-position

Agência Estado,

13 de abril de 2013 | 12h32

XANGAI - Kimi Raikkonen se mostrou surpreso com o segundo lugar conquistado no grid de largada do GP da China de Fórmula 1, no treino classificatório deste sábado. Para o finlandês, a Lotus não estava rendendo como o esperado durante a sessão, o que reduziu sua expectativa sobre a corrida deste domingo.

"Segundo não é nada mau. É o melhor que a equipe poderia alcançar. Preferia ficar em primeiro, mas não tínhamos esta velocidade", comentou o piloto, que apontou limitações na sua Lotus. "Perdemos força aerodinâmica em alguns setores da pista e tivemos problemas com o acerto do carro".

Mesmo assim, Raikkonen mostrou evolução durante as três sessões da classificação neste sábado. Chegou a ficar quase dois segundos atrás de Lewis Hamilton, que veio a faturar a pole, no Q1. Mas reduziu a vantagem do inglês nas sessões seguintes e terminou com o tempo de 1min34s761, contra 1min34s484 do rival da Mercedes.

Raikkonen quer descontar ainda mais esta diferença com base na administração dos pneus, considerada questão chave para esta corrida. "Espero que consigamos controlar a degradação assim como estamos fazendo desde o início da temporada", projetou. Por causa do bom controle da Lotus, Raikkonen foi apontado por Fernando Alonso como principal favorito à vitória em Xangai.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.